Viaturas paradas aguardando conserto continuam prejudicando a região

11 de setembro de 2015

Em S. J. do Triunfo, falta de veículo compromete o atendimento de ocorrências; Confira posicionamento do Estado sobre situação

 

11933399_779720888807319_7527455134394935115_nRepercutiu recentemente a imagem de policiais patrulhando a pé em São João do Triunfo (foto: Elisângela Marques Carneiro)

 

Semanas atrás, o jornal ACONTECEU mostrou como a Polícia Militar de São Mateus do Sul e região vem enfrentando a crescente incidência de criminalidade com a estrutura comprometida, principalmente no que diz respeito às viaturas, que estão em maioria paradas por problemas mecânicos, aguardando conserto. Nesse período, em vez de vislumbrar melhorias, no entanto, o que se vê é a situação se complicando. Em São João do Triunfo, a equipe está sem viatura, exigindo improvisos para atender as ocorrências.

Em agosto, uma moradora fotografou dois policiais fazendo patrulhamento a pé pela cidade, imagem que repercutiu pela internet, simbolizando a crise enfrentada na área da segurança. Dias depois, repercutiu o fato de policiais terem pegado carona com a ambulância do município para dar atendimento a um acidente em uma estrada rural da cidade.

Ao ACONTECEU, o sargento José Dinarci de Paula confirmou as duas situações. “Infelizmente, São João do Triunfo está sem viatura ainda. Já tem orçamento para o conserto, mas continuamos na espera”.

Nos últimos meses, pelo menos sete viaturas do 3º Pelotão da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), que compreendem as cidades de São Mateus do Sul, Antonio Olinto e São João do Triunfo, estiveram paradas aguardando conserto para voltar às ruas. A única evolução é que uma viatura de Antonio Olinto está sendo arrumada.

Em busca de perspectivas de providências, a reportagem entrou em contato com o Departamento de Transporte Oficial do Estado (Deto), que explicou o procedimento pelo qual ocorrem os consertos de carros do Estado, mas não deu previsões muito precisas sobre resolver a situação da região.

Segundo o Departamento, o Paraná trabalha com um sistema de gestão compartilhada de frotas, que atua com o credenciamento de uma rede de prestadores de serviço e um sistema de controle de informações sobre os veículos e manutenções. No caso de um reparo, a gestora de frotas solicita orçamento de três credenciadas próximas, que são analisadas pelo Deto e o serviço autorizado pelo órgão estadual solicitante.

O argumento é que a empresa vencedora do pregão presencial para fazer a gestão compartilhada da frota, JMK, vinha, desde o início do ano, trabalhando na implantação do sistema, o que teria envolvido um longo processo de treinamento, cadastramento, organização e elaboração de planos. Após esse trabalho de infraestrutura, a execução dos serviços de manutenção só começou efetivamente no dia 9 de junho.

Conforme o Departamento, desde a referida data foram atendidas 17 ordens de serviço na região da 1ª CIPM, da qual fazem parte os municípios da Lapa, Quintandinha, Contenda, Rio Negro, Campo do Tenente, Piên, São Mateus do Sul, Antonio Olinto e São João do Triunfo, e estão em processo de orçamentação 29 ordens de serviço, que seguirão os passos citados. “Portanto, não é questão de verba. O pagamento está em dia para a empresa. Mas apenas há observância desse cronograma previsto no contrato”, alega o Departamento, em nota.

Sobre a situação de São João do Triunfo, o prefeito da cidade, Marcelo Hauagge, se comprometeu em ajudar no conserto da viatura. Contatada pela reportagem, sua assessoria disse que a Prefeitura financiará o conserto de uma viatura que chegará à cidade,  que o orçamento já foi feito e está em fase de liberação.

Comentários