Ruas de São Mateus são palco para mais de 200 acidentes por ano

18 de julho de 2014

Apesar de menor gravidade em relação aos acidentes nas vias das grandes cidades, ocorrências nas ruas de São Mateus são bastante comuns

DSC_0206

O número de acidentes em vias municipais apresentou queda nas cidades paranaenses com as maiores frotas de veículos, mas segue praticamente estável em São Mateus do Sul. É o que mostrou o Relatório Anuário Estatístico de 2013, divulgado esta semana pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR).

Em 2013, segundo os dados do Detran, foram registrados 208 acidentes nas vias municipais de São Mateus, que deixaram 69 feridos. O número é semelhante ao ano anterior, quando houve 221 acidentes, porém, com mais feridos — 83. Apesar da ligeira diminuição de ocorrências e de feridos, pode-se considerar que as ruas de São Mateus do Sul sejam palco para acidentes quase diários.

Em todo o Paraná, os acidentes com vítimas apresentaram queda de 6,8% em três anos. Em 2011, foram 45.635 acidentes, número que caiu para 42.532 em 2013. O índice que leva em conta a frota do Estado – total de acidentes com vítimas para cada mil veículos registrados – caiu 17,8% nos últimos três anos.

Em 2013, a maioria dos acidentes no Paraná ocorreu em vias municipais, no sábado e na sexta-feira, entre 12h e 17h59. Já nas rodovias que cortam o Estado, a maior parte dos acidentes foi registrada entre 18h e 23h59. Ainda de acordo com o relatório, a maioria dos acidentes no Estado em 2013, com ou sem vitimas, foi cometida por motoristas habilitados e do sexo masculino. Em grande parte, os condutores com idade entre 30 e 59 anos. Para o coordenador de Educação para o Trânsito do Detran, Juan Ramon Soto Franco, os dados mostram um contraponto que merece atenção. “Os dados revelam que os acidentes têm diminuído nas vias municipais. Apesar disso, se tornaram mais fatais. Na maioria dos casos a gravidade está diretamente ligada à imprudência dos motoristas”. Em São Mateus do Sul, felizmente, não houve acidentes que resultaram em morte nas vias municipais.

Foto: Arquivo/jornal ACONTECEU

Comentários