Intervenção promove choque visual e de consciência

03 de outubro de 2014

Cruzes e carros acidentados dispostos pela avenida Ozy Mendonça de Lima impactaram para trazer mensagem de segurança no trânsito; em 2013, São Mateus do Sul foi palco para 208 acidentes

803transito2

A rua mais movimentada de São Mateus do Sul amanheceu diferente na quinta-feira de 25 de setembro. Os canteiros da Ozy Mendonça de Lima, recheados de flores coloridas que normalmente transmitem tranquilidade e delicadeza, deram lugar a uma impressão um pouco mais sóbria — perturbadora, é possível dizer. Os olhares acostumados ao cotidiano do trânsito são-mateuense foram perturbados pela cena de cruzes fincadas em meio ao florido, e veículos destruídos dispostos em lugares de grande visualização, porém, nada comuns. A intervenção sem aviso prévio gerou desassossego e reflexão. Estava feito.

As frases nas cruzes e as faixas no extremo da avenida elucidavam os desavisados. Era a Semana Nacional do Trânsito, uma ocasião para conscientizar a comunidade sobre a segurança no trânsito — coisa que o Conselho Municipal de Segurança (Conseg) decidiu fazer de maneira que realmente atraísse a atenção da população e, principalmente, dos motoristas.

A semana de conscientização bastante ativa em nível nacional ganhou mais atenção municipal com a criação de uma lei local, este ano, que viria para efetivar as ações que colaborem para diminuir as estatísticas de tragédias no trânsito. “Quase 50 mil pessoas morrem todo ano em acidentes de trânsito. É um número intolerável, equivalente à população de uma cidade inteira que desaparece vítima da violência nas estradas. Decidimos focar na valorização da vida e sensibilizar quanto ao mau comportamento no trânsito”, comenta a presidente do Conseg, Genesi Nalin Bettanin.

Os veículos acidentados foram cedidos pela Polícia Rodoviária Federal e as cruzes foram confeccionadas e colocadas pelos estudantes do Colégio Estadual São Mateus, que reproduziram nelas frases de conscientização. Para o Conseg, a comunidade entendeu o espírito da campanha e aceitou a intervenção, rendendo comentários positivos. A participação ativa dos estudantes na campanha também foi interpretada como algo importante para a educação dos futuros motoristas. “É sensibilizando e educando nossos jovens que conseguiremos no futuro a diminuição desses dados alarmantes”, comenta a vice-presidente do Conseg e diretora do Colégio São Mateus, Telma Staniszewski, lembrando que a faixa etária mais atingida por acidentes fatais é justamente entre 10 e 24 anos.

Realidade local

De acordo com dados do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR), 208 acidentes de trânsito foram registrados em São Mateus do Sul no ano de 2013, que deixaram 69 feridos. Em todo o Paraná, foram mais de 42 mil acidentes. Contudo, comparações entre o primeiro semestre de 2014 e o mesmo período do ano passado mostram queda de 14% no número de homicídios culposos (sem intenção de matar) no trânsito de um ano para outro — segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública, foram 845 mortes no primeiro semestre deste ano, contra 988 no ano passado.

Apesar da queda, o número ainda é alarmante. “As mortes no trânsito geralmente ocorrem devido a condutas negligentes, imprudentes ou imperitas dos motoristas. São acidentes fatais que poderiam ser evitados com respeito e atenção”, observa o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. O último levantamento mostra que os homens continuam sendo os que mais se envolvem em homicídios culposos no trânsito.

DSC_3287

DSC_0054

Mais ações

Durante a Semana do Trânsito em São Mateus do Sul, ainda houve palestras educativas ministradas pela Polícia Militar em escolas municipais, e a Prefeitura distribuiu 10 mil exemplares de uma cartilha voltada para o público infantil, com orientações sobre circulação de veículos e movimentação de pedestres e sobre práticas e ações corretas que proporcionem segurança no trânsito. Pela intervenção no centro da cidade, o Conseg agradece o apoio da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, Mano Cordeiro, Ribeirão Madeiras, Oficina do Zeno e W.E.

Fotos: jornal ACONTECEU

Comentários