Governo aprova estudos técnicos para concessão da BR 476

13 de março de 2015

Rodovia do Xisto entrou em novo lote de concessões do governo federal no ano passado e será pedagiada

 Foto: jornal ACONTECEU822br-476-1

O Ministério dos Transportes selecionou, na última semana, os estudos apresentados por duas empresas para a concessão de 493,3 quilômetros de rodovias, entre elas, o trecho da BR 476 de Lapa a União da Vitória, passando por São Mateus do Sul. A Rodovia do Xisto, como é conhecida, e ainda a BR 153, BR 480 e BR 282 (já em Santa Catarina), foram incluídas em lote de concessões do Programa de Investimentos em Logística (PIL) em fevereiro do ano passado.

Segundo o Ministério, em janeiro, três estudos sobre o trecho foram entregues por cinco empresas autorizadas, isoladamente ou em conjunto, por meio de Proposta de Manifestação de Interesse (PMI). Mas são as empresas J. Malucelli Construtora de Obras e Concresolo Engenharia que tiveram o material referendado pela comissão criada pelo Ministério dos Transportes para selecionar os estudos. Pelos trabalhos, as empresas vão receber o valor de R$ 4,688 milhões, segundo despacho publicado do ministro Antonio Carlos Rodrigues publicado no Diário Oficial da União. Ao todo, 18 empresas foram autorizadas pelo Ministério a elaborar as análises que complementam os estudos técnicos de viabilidade produzidos pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Ainda segundo o Ministério, as duas empresas agora providenciam ajustes recomendados pela ANTT, antes que a Agência os submeta à audiência pública para colher contribuições e sugestões às minutas de edital. Uma vez concluída a fase de audiência, os estudos serão encaminhados pela ANTT para apreciação do Tribunal de Contas da União.

O trecho de concessão da BR 476 deverá ser duplicado e pedagiado.

Comentários