Cai número de acidentes nas vias urbanas de São Mateus

15 de maio de 2015

Relatório anual do Detran PR mostra redução de 16% e também menos feridos

 DSC_2465Fotos: jornal ACONTECEU e arquivo 

 

As ruas de São Mateus do Sul estão tendo cada vez menos acidentes. É o que mostra os dados do Relatório Estatístico do Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran PR), que compila informações das Policias Rodoviárias Federal e Estadual, Polícia Militar e prefeituras, e é publicado anualmente. Conforme relatório relativo ao ano de 2014, que foi publicado na última segunda-feira (11) pelo órgão, houve 174 acidentes nas vias urbanas do município no ano passado, número 16% menor do que em 2013.

De um ano para outro, os dados mostram pouca diferença, porém sempre com tendência de queda. Em 2012 foram 221 acidentes e em 2013 foram 208, entre ocorrências registradas somente nas vias municipais. O número de feridos nesses acidentes também caiu. Foram 69 vítimas feridas em 2013, e 52 em 2014.

A diminuição de acidentes dentro da cidade contrasta com o número de veículos registrados no município, que em ritmo crescente ultrapassou a marca de 22 mil este ano — um para cada dois habitantes — e indica maior concentração de carros em circulação nas ruas. O bom resultado indica sucesso nas ações educativas e repressivas em relação ao mau comportamento no trânsito, e maior consciência dos motoristas. No ano passado, o Conselho Municipal de Segurança (Conseg) promoveu ações impactantes de conscientização em relação à segurança no trânsito, no embalo da Semana do Trânsito celebrada a nível nacional e reiterada em lei municipal.

A maior preocupação com o tema também está presente na campanha Maio Amarelo, que une órgãos e entidades públicas, empresas e organizações não governamentais para chamar a atenção de motoristas e pedestres sobre a segurança e educação no trânsito. Nesta quarta-feira (13), uma empresa de transporte com atuação em São Mateus promoveu uma ação no cruzamento das ruas Ulisses Faria e Barão do Rio Branco, distribuindo panfletos informativos e laços amarelos, símbolo da campanha. Segundo Deivison Silva Ferreira, da área de Segurança do Trabalho da Transtupi, a iniciativa partiu da diretoria da empresa, que tomou conhecimento do Maio Amarelo e uniu os setores de Responsabilidade Social e Segurança do Trabalho para a mobilização. “Como somos uma empresa do meio, achamos importante nos mobilizarmos e passar essa ideia adiante”, relata Deivison.

Para a Polícia Militar, a maioria das ocorrências recentes registram acidentes de menor gravidade, sem vítimas, e a intensificação de fiscalizações e as melhorias na sinalização contribuíram para a redução dos acidentes. Contudo, ainda há muitas infrações relativas à combinação de álcool e direção e ao uso de veículos sem a devida documentação. “Toda semana registramos abordagens em veículos cujos condutores estão embriagados. E neste caso temos de atuar de forma enérgica”, comenta o sargento De Paula, auxiliar de comando de São Mateus do Sul e comandante das PMs de Antonio Olinto e São João do Triunfo. “Além disso, é preciso rigor na fiscalização de motocicletas, pois, pela facilidade de compra, há muitos condutores inabilitados e também é um veículo muito utilizado em outros crimes”, destaca. O pátio do pelotão, que não é exatamente o local adequado para isso, abriga dezenas de veículos apreendidos por alguma irregularidade.

De acordo com o sargento, o trabalho no trânsito tem sido focado no caráter preventivo, a partir da conscientização e de ações educativas. “Dentro de nossas possibilidades, a contrapartida da PM ocorre a partir de fiscalizações, abordagens, blitze educativas, dicas nos meios de comunicação e ações conjuntas com outras entidades. Mas infelizmente, muitas vezes a consciência só bate quando se mexe no bolso. Ainda falta muita conscientização”.

DSC_0169Maio Amarelo é campanha adotada por empresas e entidades para conscientizar sobre a segurança no trânsito

DSC_0157Pátio da PM abriga dezenas de veículos apreendidos por alguma irregularidade. Apesar da redução nos acidentes, sargento alerta para problema do álcool e direção

Comentários