Mãe que abandonou recém-nascido no interior de São Mateus do Sul é identificada

30 de setembro de 2016

Jovem de 19 anos confessou o crime e foi indiciada por abandono de incapaz

 

p_20160928_153556Menino segue hospitalizado, mas fora de risco (Foto: jornal ACONTECEU)

 

Um dia após um bebê recém-nascido ser abandonado na localidade de Pontilhão, interior de São Mateus do Sul, a mãe da criança foi identificada, nesta quinta-feira (29). Rubiane Boscardim, de 19 anos, confessou o crime em depoimento à polícia e vai responder por abandono de incapaz.

De acordo com o delegado da 3ª Subdivisão de Polícia Civil (SDP), Jonas Eduardo Peixoto do Amaral, os policiais chegaram até a suspeita a partir de informações apuradas desde ontem na região. Rubiane é moradora do Pontilhão, já tem um filho de um ano e deu à luz na madrugada de quarta-feira (28), nas proximidades de sua casa e sem qualquer assistência, uma vez que vinha escondendo a gravidez da família.

“Ela relatou que decidiu abandonar o bebê por não ter condições financeiras para criá-lo e também por entraves de ordem familiar. Deixou o filho, então, em uma propriedade vizinha e em seguida chamou pela avó, dizendo ter avistado uma criança na região. Foi a avó quem chamou pelos moradores, trazendo a criança para assistência no Pronto Atendimento Municipal”, relata o delegado.

Após o depoimento, Rubiane foi encaminhada para atendimento médico, dadas as circunstâncias do parto, e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) foi acionado. Segundo a polícia, ela foi indiciada, mas responde em liberdade, por não haver requisitos para configurar flagrante. Por abandono de incapaz, a pena é de seis meses a três anos, podendo haver outros reflexos.

O destino da criança, que permanece no Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes, será decidido pela Vara da Família, Infância e Juventude, que pode determinar, por exemplo, que ela fique com um familiar, ou parta para a adoção.

 

O caso

Após ser localizado embaixo de uma caixa d’água, na localidade de Pontilhão, sem roupas e hipotérmico, o recém-nascido deu entrada no Pronto Atendimento Municipal por volta das 6h40 de quarta-feira (28), recebeu os primeiros cuidados e foi encaminhado ao Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes, onde ficou na incubadora. Apesar das graves condições com que deu entrada no Hospital, o menino se recuperou bem e segue fora de risco.

O caso sensibilizou a cidade e ganhou repercussão estadual.

Comentários