Justiça concede liberdade provisória a envolvidos em suposto roubo e sequestro

21 de novembro de 2014

Fatos narrados pela vítima estão sendo melhor apurados

Na terça-feira (18), a Justiça revogou a prisão preventiva decretada a Adriana Alves dos Santos, Edson Pelov, Patrícia Bueno da Silva e Teresinha Aparecida Nizer, acusados de um roubo e sequestro ocorrido na semana passada, e concedeu liberdade provisória ao grupo. A decisão veio após análise de documentos e imagens de câmeras de segurança reunidos posteriormente, que confrontam a versão apresentada pela vítima em depoimento.

A situação ocorreu no dia 10 de novembro. O homem relatou à polícia que ao sair de uma agência bancária de São João do Triunfo foi abordado por uma mulher, que estava armada, e foi levado até uma casa em São Mateus do Sul, onde foi feito refém, roubado e solto somente horas depois. A queixa ainda incluía uma situação com crianças na casa, que foram levadas posteriormente ao Conselho Tutelar.

A motivação para a soltura dos acusados, de acordo a decisão expedida pela Comarca de São Mateus do Sul, veio após comprovação de que as crianças estavam na escola no momento em que se deram os fatos, além de análise das imagens de câmeras de segurança que não mostram a abordagem próximo à agência bancária.

A investigação continua, segundo a Polícia Civil, com uma análise mais aprofundada dos fatos e apuração de todas as circunstâncias. Os investigados seguem livres, mas seguindo medidas cautelares.

Comentários