Comerciantes são presos por receptação de bebidas roubadas

19 de junho de 2015

Estabelecimentos são-mateuenses comercializavam cachaça roubada de caminhão, que havia sido interceptado por bandidos em Campo Largo

Dois homens foram presos na tarde da última quinta-feira (18), pela equipe do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil de São Mateus do Sul, acusados de receptação qualificada. A prisão ocorreu após denúncias anônimas relatarem que os estabelecimentos desses indivíduos estavam comercializando bebidas alcoólicas roubadas, e a polícia ligar o caso a um episódio de roubo em Campo Largo, em abril deste ano, quando bandidos renderam o motorista de um caminhão e subtraíram a carga.

No total, foram localizadas 734 garrafas de cachaça provenientes do roubo. A maior parte (484 garrafas) no estabelecimento de Mário Rafael Przyvitoski Gordya, na região de Água Branca, e o restante no comércio de Lauro Wieczorkowski Niespodzinski, na localidade de Dois Irmãos.

Segundo a Polícia Civil, Lauro e Mário afirmaram, no momento da prisão, que haviam adquirido a bebida em São Mateus do Sul, na Distribuidora de Bebidas Sardagna, e que desconheciam que o produto era originado de roubo. Além disso, informaram que não lhes foi dada nota fiscal da bebida por parte da empresa.

Os responsáveis pela Distribuidora de Bebidas Sardagna serão indiciados pelo mesmo crime, no entanto, ainda não foram presos, uma vez que não tinham sob sua posse nenhuma unidade da bebida roubada, que pudesse constituir flagrante.

O crime de receptação qualificada tem pena de reclusão que varia de três a oito anos, além de multa.

20150618_183128-CACHAÇA-JAMEL734 garrafas de cachaça foram apreendidas nos dois estabelecimentos, que comercializavam produto de roubo (foto: Polícia Civil)

Comentários