Comerciantes e órgãos de segurança se reúnem para discutir onda de assaltos

04 de setembro de 2015

DSC_1679Foto: jornal ACONTECEU

 

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de São Mateus do Sul sediou uma reunião, na última terça-feira (1º), com comerciantes e órgãos de segurança do município, para discutir a recente onda de assaltos que tem trazido insegurança em São Mateus do Sul, principalmente no comércio.

Na ocasião, o delegado da 3ª Subdivisão de Polícia Civil, Nagib Nassif Palma, falou sobre a situação complicada que a polícia está enfrentando em todo o Paraná e também no Brasil, com a soltura de presos por parte da Justiça, e até evitando prender autores de considerados pequenos e médios delitos, por causa das superlotações das delegacias e presídios. Sobre os assaltos na região, disse que são pessoas de fora e estão próximas de serem pegas, e que as polícias Militar e Civil têm realizado rondas na cidade. “É necessária uma grande mudança de comportamento para evitar roubos e furtos. Uma maneira é se colocar no lugar do bandido, e pensar nas facilidades possíveis para que esses atos sejam cometidos”.

O aspirante Vaz, da Polícia Militar, disse que, apesar das dificuldades de estrutura, os serviços não deixam de ser realizados, e também pediu colaboração da população. “As abordagens são feitas e continuarão, mas muitas pessoas ligam para o Ministério Público reclamando que foram abordadas e não ligam para a PM para informar atitudes suspeitas”, destacou.

Representando os comerciantes, a presidente da CDL, Ingrid Ulbrich, enfatizou que é preciso cobrar dos deputados e exigir que eles cobrem do governo os serviços que são necessários. O Conselho Municipal de Segurança (Conseg), por sua vez, informou que está cobrando a instalação das prometidas câmeras de segurança na cidade e que sua prioridade é conseguir disponibilizar viaturas suficientes para a PM.

Comentários