Novo hospital de Campo Largo supre demanda de UTIs e amplia atendimento de emergências da região

08 de agosto de 2014

São Mateus do Sul é um dos municípios conveniados com o Hospital do Rocio, que inaugurou esta semana dispondo de 1,2 mil leitos, dos quais 305 são de UTI

1601067_1518729568361930_2752159101968003471_n

O novo Hospital do Rocio, de Campo Largo, abriu suas portas na última quarta-feira, 6, para ampliar o atendimento de urgência e emergência do Estado, desafogando os atendimentos em Curitiba e beneficiando grandemente as cidades da região que não possuem Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). A gigante estrutura de 53 mil metros quadrados de área construída possui 1,2 mil leitos, dos quais 305 são de UTI.

O hospital, que hoje já recebe pacientes de todas as regiões do país, amplia sua atuação, se tornando o maior da América Latina em número de leitos, e voltando 97% de sua operação para atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A estrutura contempla ainda auditório, centro médico, heliponto, estacionamento com mil vagas e ampla área de acesso como corredores e salas de espera, com assentos, sanitários e lanchonete para visitantes e acompanhantes.

À frente do empreendimento estão os médicos e diretores do hospital, Luiz Ernesto Wendler e Carlos Müller. O investimento é de R$ 170 milhões, advindos de financiamentos realizados pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. O corpo clínico será formado por cerca de 500 médicos e profissionais multidisciplinares, além de equipe técnica e administrativa.

Com o novo Hospital do Rocio e a ampliação de outro hospital da região metropolitana, o Angelina Caron, que colocará em operação outros 20 leitos de UTI, a oferta de vagas entre Curitiba e a região metropolitana vai ser equilibrada, além de zerar a demanda por esse tipo de leito no Paraná, alcançando o equivalente a 8,5% do número de leitos convencionais — segundo o Ministério da Saúde, o ideal é que o número de leitos de UTI de um estado seja o equivalente a algo entre 5% e 10% dos leitos convencionais.

São Mateus do Sul também é um dos municípios que comemora o investimento. Sem possuir leitos de UTI, vai ter um maior número de vagas da modalidade disponíveis para seus casos de emergência. Atualmente, segundo a Prefeitura, o município mantém convênio de cerca de R$ 40 mil mensais com o Hospital do Rocio.

Foto: Divulgação

Comentários