Novas larvas do Aedes aegypti são encontradas em São Mateus do Sul

15 de fevereiro de 2016

Identificação ocorre num momento em que as ações de vistoria e conscientização estão acontecendo de forma intensificada

 

dsc_0008-1024x682Foto: Divulgação/PMSMS

 

Com informações Assessoria PMSMS

Agentes de combate à dengue identificaram novas larvas do mosquito Aedes aegypti em São Mateus do Sul, desta vez na região da Vila Nova, na semana passada. É a quarta vez que larvas do mosquito são encontradas — e eliminadas — na cidade, desde o ano passado. Das primeiras situações, duas ocorreram na vila Palmeirinha e uma na área central.

A identificação ocorreu num momento em que as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, do vírus zika e da febre chikungunya estão acontecendo de forma intensificada, por determinação do Ministério da Saúde. Segundo a Prefeitura, cerca de 30 profissionais realizam o trabalho de campo pela cidade. São agentes de endemias, agentes comunitários e estagiários da saúde fazendo vistorias e orientando a população sobre a gravidade da situação no país e sobre a importância de evitar a formação de ambientes que propiciem criadouros do mosquito, no caso, com acúmulo de água parada.

Ainda de acordo com a Prefeitura, o trabalho já cobriu boa parte da área urbana do município, incluindo a totalidade das quadras nas vilas Bom Jesus, Nepomuceno e Nova. Esta semana, o trabalho deve ser concluído na vila Americana, com o apoio da Associação de Moradores, e chegar à vila Palmeirinha e região central.

Toda quarta-feira, profissionais do controle de endemias ainda realizam, no laboratório do Centro de Saúde, testes com larvas coletadas no trabalho de campo, para identificar se são ou não do mosquito Aedes aegypti. Todas as ações e resultados devem ser reportados semanalmente ao Ministério da Saúde.

 

Risco existe

Segundo a Vigilância Sanitária, ainda não há casos de pessoas infectadas pelo mosquito na cidade (os chamados casos autóctones), mas isso não significa que o município esteja livre do risco. “Muita gente acha que a dengue não vai acontecer em São Mateus”, comenta a coordenadora da Vigilância Sanitária, Simone Huk Araszewski. “São Mateus é um dos poucos municípios da região que ainda não têm registro de pessoas diagnosticadas com dengue e que tenham adquirido a doença na própria cidade, mas não é impossível que isso aconteça”.

 

Fotos: jornal ACONTECEU

Comentários