Lançamento de programa dá início a ações integradas pelo combate às drogas

28 de novembro de 2014

Projeto propõe mobilização social e incentivo à criação de políticas públicas eficientes

DSC_0628

No dia 13 de novembro, o Salão Paroquial da Igreja Matriz São Mateus recebeu pessoas das mais diversas áreas de atuação para discutir um tema em comum. O encontro marcou o lançamento do Programa de Combate ao Álcool e Outras Drogas, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do setor Vigilância em Saúde, com apoio das Secretarias de Educação e Cultura, de Esporte e Turismo e de Ação Social. O programa propõe uma série de ações integradas de mobilização social direcionada para minimizar os problemas sociais causados pelas drogas.

O evento contou com a presença de diversas autoridades: secretária de Saúde Fernanda Sardanha; secretária de Ação Social, Marina Ledur; secretária de Educação e Cultura, Dinéa Distéfano Wiltenburg; secretário de Esporte e Turismo, Artur Roscoche dos Santos; promotora de Justiça Fernanda Silvério Bordignon; chefe da 6ª Regional de Saúde, Ary Carneiro Junior; vereador Luiz Cesar Pabis; chefe do setor de Epidemiologia, Rosângela Paul; diretora da Vigilância em Saúde, Simone Huk; psicóloga Marli Perreli (apoiadora do projeto) e o capacitador e psicólogo Dionísio Barnazewski.

Para a ocasião, o Salão Paroquial foi decorado com o tema e as escolas e entidades presentes fizeram entradas significativas. Ainda foi divulgado o resultado do concurso para escolha do slogan do projeto, que premiou o aluno do 5º ano da Escola Municipal Professor Nelson Santos Nascimento, Gabriel Carlos Cavalheiro, autor da frase “Quem escolhe nosso destino somos nós. Não estrague sua vida. Diga não às drogas”.

O programa, que contou com o apoio dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, propõe um trabalho conjunto com lideranças das mais diversas áreas de atuação, que serão capacitadas para serem multiplicadoras das informações. Segundo a representante do setor Vigilância em Saúde, Adelaide Minervini, a proposta vai ao encontro do quadro crescente de dependentes do álcool e outras drogas na cidade, que trazem consigo vários outros problemas sociais. “Nossa região apresenta um consumo elevado de álcool que esta ligado a uma cultura local, além do quadro de vulnerabilidade social, no entorno das cidades, ser crescente. Esses fatores agregados à demanda cada vez maior das drogas lícitas e ilícitas fazem com que a região seja alvo do narcotráfico. Estas ações, então, vão desde a abordagem correta, prevenção, tratamento, formação e capacitação de agentes da rede social, encaminhamentos a serviços disponibilizados, acompanhamento no pós-tratamento e reinserção a partir de programas sociais”, resume, enfatizando a ideia de dar início à cultura preventiva.

O projeto, segundo o setor, objetiva gerar redução regional do consumo, otimização dos gastos relacionados às consequências das drogas, redução da criminalidade, de acidentes automobilísticos, acidentes de trabalho e mortalidade relacionados.

O programa já começou efetivamente nos dias 18 e 20 de novembro, com capacitação conduzida pelo psicólogo Dionisio Barnazewski, e deve se estender até o final de 2015.

Fotos: jornal ACONTECEU

DSC_0653

Comentários