Dia de Combate às Hepatites tem mutirão de atendimentos

28 de julho de 2015

Durante todo o dia, equipes de todas as unidades de saúde de São Mateus do Sul estarão realizando atendimentos e repassando informações sobre prevenção e tratamento

 

hepatite

 

Com informações Assessoria PMSMS e Cisvali / Foto: Divulgação Ministério da Saúde

Nesta terça-feira, 28 de julho, intensificam-se as ações de combate à hepatite, doença que atinge cerca de 30 mil pessoas ao ano, segundo dados da última década do Ministério da Saúde. Na região, o Dia Mundial de Combate às Hepatites tem adesão do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Iguaçu (Cisvali) e da Secretaria Municipal de Saúde de São Mateus do Sul, que dispôs equipes para atender durante todo o dia, realizando atendimentos e repassando informações sobre prevenção e tratamento de hepatites virais.

A hepatite é a inflamação do fígado, que geralmente é causada por vírus ou uso de medicamentos, álcool e outras drogas. Os sintomas da hepatite podem surgir poucos dias após o contato com o vírus e se manifestam a partir de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras, e o seu tratamento depende do que originou a doença. Existem diversos tipos de hepatite, mas os mais comuns no Brasil são as hepatites A, B e C, que normalmente podem ser curadas com o medicamento adequado.

Como incentivo à detecção precoce da doença, a quantidade de exames oferecidos tem aumentado nos últimos cinco anos. “Temos um número pequeno de casos diagnosticados em São Mateus do Sul”, explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica do Município, Rosângela Mendes Paul. “Porém, muita gente é portadora da doença e ainda não sabe, porque a hepatite é uma doença silenciosa. Por isso, é importante que as pessoas procurem uma unidade de saúde e façam o teste rápido”.

Para ser atendido nas unidades de saúde, basta levar a carteira de identidade e, no caso de crianças e jovens menores de 18 anos, estar acompanhados por seus responsáveis.

Comentários