Audiência expõe balanço do último quadrimestre da saúde municipal

06 de março de 2015

Apresentação de metas e avaliação do Plano Municipal de Saúde à população resumiu atuação no último período de 2014

DSC_0546

Na manhã de sexta-feira (27), a Secretaria de Saúde conduziu a audiência pública para avaliação exclusiva do cumprimento do Plano Municipal de Saúde no terceiro quadrimestre de 2014. A apresentação expôs o número atual de funcionários do setor, bem como os resultados de suas atividades em cada área e os valores recebidos pela Prefeitura, investimentos e repasses por meio dos convênios.

A receita do Plano Municipal de Saúde no período foi contabilizada em R$ 965,6 mil, enquanto o total da receita provinda de repasses da Prefeitura foi de R$ 7,9 milhões, no mesmo período.  Aos convênios, que possibilitam atendimentos de média e alta complexidade, o Plano repassou, para o Hospital Nossa Senhora do Rocio, R$ 108,8 mil no último quadrimestre, enquanto, para o Hospital e Maternidade Doutor Paulo Fortes, a despesa anual somou R$ 4,1 milhões. Ao Consórcio Intermunicipal do Vale do Iguaçu (Cisvali), a despesa anual apresentada foi de R$ 876,7 mil, possibilitando consultas e exames de diagnóstico em 15 especialidades.

Nas unidades de saúde locais foram realizadas, nos últimos quatro meses de 2014, 26.982 consultas em atenção básica, e 38.860 consultas/procedimentos de enfermagem. As visitas domiciliares pelas quatro equipes Estratégia Saúde da Família (ESF) totalizaram 89 visitas de médicos, 260 de equipes de enfermagem e 4.173 de agentes comunitários, atendendo as regiões de Fluviópolis, Rosas, Palmeirinha e Bom Jesus. No atendimento de urgência e emergência, foram 10.455 consultas realizadas, 12.890 procedimentos de enfermagem e cinco ambulâncias à disposição.

No período, a saúde municipal dispôs de oito especialidades credenciadas: três pediatras, três ginecologistas, um urologista e um dermatologista credenciados, e um obstetra, um ortopedista e um psiquiatra concursados, que realizaram mais de 10 mil consultas.

Durante audiência, a Secretaria ainda mostrou ações realizadas no serviço social, pré-natal e saúde da criança, prevenção e controle de câncer, Programa Saúde na Escola, parceria com Casa de Apoio em Curitiba, odontologia, fisioterapia, atenção psicossocial, vigilância em saúde, imunização, além de capacitações, restruturação física de ambientes, ampliação da frota e exames laboratoriais e não laboratoriais. A despesa total do terceiro quadrimestre foi de R$ 6,4 milhões, além de R$ 2,1 milhões em serviços de terceiros em pessoas jurídicas e R$ 930 mil em materiais de consumo.

Preocupação

A secretária de Saúde, Fernanda Garcia Sardanha, também adiantou a futura implantação de mais seis equipes ESF e sistema de triagem para atendimento, e destacou a preocupação com a concentração de atendimentos no Pronto Atendimento, enquanto se espera que sejam utilizados os postos de saúde de cada comunidade. “Temos desafios a superar. Acreditamos que, por razões culturais, ainda encontramos resistência dos usuários de saúde em consultar nos postos de saúde do interior. Por isso, nosso trabalho em 2015 será de conscientizar esses usuários a vincularem-se às unidades de saúde existentes nas suas próprias comunidades”, destacou.

Foto: jornal ACONTECEU

Confira abaixo a apresentação completa com todos os dados:

AUDIÊNCIA PÚBLICA Terceiro Quadrimestre 2014

Comentários