Câmara discute questões ambientais

01 de maio de 2015

Sessão desta segunda (27) contou com a presença do secretário de Meio Ambiente e de especialista, que expôs problemas com o Rio Taquaral

DSC_0962Foto: jornal ACONTECEU

 

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de São Mateus do Sul desta segunda-feira (27) contou a conclusão de votação de alguns projetos já discutidos, indicações e requerimentos, e teve maior parte do tempo dedicada à visita do secretário de Meio Ambiente, José Ewerling, e da professora e geógrafa Ângela Ewerling, convidados para discutir questões ambientais, principalmente relacionadas aos problemas com o Rio Taquaral.

Entre os projetos, foi aprovado o projeto de lei 016/2015, que institui e regulamenta o aluguel social. A medida beneficiará temporariamente, em caráter emergencial, pessoa ou família em vulnerabilidade social que tenha perdido sua moradia por acidente, danos da natureza etc.

Os vereadores ainda indicaram aquisição de carteiras e construção de novas salas na Escola Municipal José Plácido, no Cambará, instalação de lombadas, ampliação do programa Porteira Adentro, e sugestão para as Secretarias de Finanças e de Indústria e Comércio organizarem um programa para aumentar a arrecadação com o pedido de notas fiscais. Entre os requerimentos, os vereadores propuseram refazer a cobertura da Escola Municipal Odemira Cunha, bem como manutenção nas instalações elétricas e hidráulicas, por meio de emenda impositiva.

Na ocasião, a professora Ângela apresentou estudo sobre o Rio Taquaral, no qual constatam-se problemas graves de desmatamento de mata ciliar e falta de proteção das diversas nascentes que fazem parte da bacia do Taquaral. “O rio é de pequena largura e baixa profundidade, e ainda sofre muito assoreamento. Temos que cuidar das nascentes e evitar a erosão”, enfatizou.

O secretário de Meio Ambiente, por sua vez, disse que será realizada uma ação urbana, na área social, retirando os ribeirinhos conforme o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Código Florestal, atingindo pequenos e grandes produtores, para que convivam de maneira correta com o meio ambiente. Também destacou a participação de outras entidades/empresas, como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), com a promoção Ação para o Futuro, e os Supermercados Baratão, que promovem a limpeza do Rio Canoas.

Na oportunidade, Ewerling foi questionado pelos vereadores sobre diversas questões, esclarecendo o Plano de Arborização Urbana que está em elaboração, a destinação do lixo, os programas de distribuição de água em regiões do interior e as medidas para resolver as enchentes do Rio Canoas. Sobre o assunto, o secretário destacou a reunião realizada recentemente com os moradores e o projeto de lagoa de contenção na Vila Pinheirinho, além de estudos de microdrenagem. Informou que são realizados monitoramentos semanais no canal, e que o Instituto das Águas fará um estudo para decidir pela retirada ou não da atual ponte na Rua Desembargador Joaquim Ferreira Guimarães.

Comentários

Leia também:

dsc_0296

As últimas impressões de Ledur

23 de dezembro de 2016