ACEs e Coordenadorias solicitam intervenção da Faciap sobre asfaltamento da PR 364

19 de dezembro de 2014

Foto-1-(1)

Durante a 24ª Convenção Anual da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), que aconteceu de 19 a 21 de novembro em Foz do Iguaçu, com o tema “Desenvolver para gerar emprego e renda”, presidentes das Associações Comerciais de Irati e São Mateus do Sul e Presidentes das Coordenadorias Regionais destas ACEs entregaram ofício ao presidente da Faciap, Rainer Zielasko, solicitando a intervenção da Federação, junto aos órgãos competentes, para o asfaltamento da PR 364, reivindicação antiga da população de São Mateus do Sul e de Irati e uma promessa que já se arrasta há quase 30 anos.

Em conversa com o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Irati (ACIAI), Marcielo Isidoro Mazzochin, Rainer destacou a força das Lideranças do G7, grupo que reúne as principais entidades representativas do setor produtivo paranaense, formado pela Faciap, Ocepar, Fiep, Fecomércio, ACP, Faep e Fetranspar. Rainer falou ainda que vai levar este assunto para ser discutido e integrando junto aos projetos de defesa do G7.

Mazzochin destacou a importância logística do asfaltamento da rodovia, que é o menor acesso entre São Mateus do Sul e Irati. “Quando há necessidade de deslocar-se até São Mateus do Sul, é preciso percorrer uma distância de aproximadamente 140 quilômetros. Com o asfaltamento desta rodovia, a distância diminui para cerca de 50 quilômetros”. Segundo Mazzochin, os principais beneficiados serão os estudantes que moram em São Mateus do Sul e estudam na Unicentro Campus Irati, e os agricultores que poderão escoar a safra por este acesso.

Um levantamento realizado entre os 14 municípios da região mostra que o setor agrícola movimentou R$ 2,6 bilhões durante o ano de 2013 e as estradas são fundamentais para o escoamento da safra. O desenvolvimento econômico para a região é um dos principais argumentos utilizados, já que a PR 364 forma um eixo viário em São Mateus do Sul, onde há um entroncamento com a BR 476 e a PR 151. Em Irati, a rodovia se liga à BR 153, que dá acesso à BR 277, formando uma ligação com o norte de Santa Catarina e criando acessos para Foz do Iguaçu, São Paulo, Curitiba e Porto de Paranaguá.

O presidente da Cacesul Wilceu L. Kotrich apoia a intervenção da Faciap juntamente com o G7 nesta causa e defende a importância do associativismo com o objetivo de reunir esforços para reivindicar melhorias para a comunidade, para defender e unir forças para atingir desenvolvimento, econômico e social.

Foto: Divulgação

Comentários

Leia também:

dsc_0296

As últimas impressões de Ledur

23 de dezembro de 2016