Tenistas apoiam Outubro Rosa e levam palestra a associação de caridade

31 de outubro de 2014

Mulheres praticantes de tênis do Cepe interagiram com voluntárias da Associação das Senhoras de Caridade São Vicente de Paulo e participaram de um torneio feminino

10629482_727208514029198_4336483586855552547_o

Tendo em vista a importância do autoexame e considerando a grande incidência de mulheres acometidas pelo câncer, tanto de mama como de colo de útero, as tenistas do Clube dos Empregados da Petrobras (Cepe) também resolveram participar da campanha Outubro Rosa e promoveram uma palestra na Associação das Senhoras de Caridade São Vicente de Paulo, entidade beneficente localizada na vila Bom Jesus.

Atendendo prontamente ao convite do grupo, a ginecologista e obstetra Cristina Veloso conduziu a palestra e abordou temas relacionados aos diferentes tipos de câncer, suas origens, além dos tratamentos e exames indicados às mulheres em diferentes idades, e sobre a importância da alimentação na prevenção e controle da evolução do câncer. Trouxe informações atuais e dados estatísticos que prenderam a atenção das ouvintes.

Na Associação, as voluntárias atendem adolescentes — algumas gestantes — nas segundas-feiras e lhes ensinam a fazer bordados, tricô e pintura, para confeccionarem o enxoval de seus bebês ou mesmo comercializar sua produção artesanal. Nas quintas-feiras, as voluntárias fazem sopa e distribuem à comunidade.

Para finalizar o Outubro Rosa, as tenistas organizaram um torneio dividido em duas classes, só para mulheres, e convidaram tenistas de outras localidades para confraternizarem e demonstrarem apoio ao movimento. Na disputa, sagrou-se campeã da Primeira Classe Jackline Ormianin Silveira Toporowicz, enquanto o segundo lugar foi para Nilva Krailing (Muniz Tênis de Canoinhas). Na Segunda Classe, a campeã foi a jovem Luiza Gonçalves, de apenas 13 anos, e o segundo lugar ficou com Maristela de Lara Bittencourt, em sua primeira participação em campeonatos.

Para a equipe do Cepe, a avaliação da iniciativa foi positiva. “Tendo em vista que, além de promover um evento social como a palestra, percebeu-se que as mulheres envolvidas nos eventos em algum momento puderam receber informações relevantes”, comenta a organização. “Quanto às participantes do torneio, pode-se perceber que mesmo em uma competição, é possível desenvolver o espírito de equipe, pois também apoiaram uma causa que diz respeito às mulheres indistintamente. Cabe a todos avaliar nossa função na sociedade de alguma forma e contribuir pela melhoria da qualidade de vida de nossa comunidade”.

Fotos: Divulgação/Cepe

10688324_728663757217007_6109651355785933402_o

Comentários