Força no pedal

13 de fevereiro de 2015

Equipe Mille cresce unindo companheirismo, superação e amor pelo ciclismo, combinação que vem rendendo troféus

Os quilômetros que ficam para trás, assentando a poeira levantada pelas rodas ágeis a cada pedalada, representam as crescentes e cada vez mais empolgantes conquistas de um grupo de ciclistas, que vê no esporte algo além de um hobby — a superação de limites.

Assim segue a equipe Mille, que começou em 2009 e reuniu praticantes do pedal de todos os níveis — dos adeptos dos passeios de domingo e do cicloturismo àqueles que descobriram o gosto em comum e se reuniram para voltar a competir, como conta o participante Jonas de Oliveira. “Eu e Tiago Campello éramos novos na Petrobras/SIX e ficamos na mesma equipe durante uma parada de manutenção. Nos inscrevemos na etapa de mountain bike do Open de Verão de Irati no início de 2010 e, como iríamos largar juntos e não tínhamos muito preparo, brinquei que seríamos os carros 1.0 da prova. Tipo Uno Mille. Da brincadeira ficou o nome da equipe”, lembra.

De lá para cá, a equipe foi crescendo, se equipando e evoluindo no desempenho. Os integrantes que e participam das competições saíram rapidamente do 1.0 e passaram a ocupar o pódio com frequência, enfrentando desafios cada vez maiores. Provas de asfalto e de mountain bike, desafios de 100 quilômetros, subidas de serras e corridas lado a lado com competidores fortes passaram a fazer parte da rotina da Mille. Hoje, a equipe representa um cenário crescente de adeptos do esporte em São Mateus do Sul, que leva o nome da cidade para outras regiões. “Fazendo parte da equipe ou não, há muita gente da cidade que participa de competições, e quem vai sempre traz troféus para casa”, conta Fernando Augusto Nowak, participante da equipe desde 2011.

Para ele, o ciclismo revelou uma gama de benefícios para o corpo e para a mente. “O principal benefício está na saúde, na disposição que proporciona. E também está na superação dos limites de cada um, que vão ficando para trás conforme o ciclista pratica”, revela Fernando, destacando que a prática é bastante indicada por não exigir tanta resistência e gerar alto gasto calórico. Segundo o ciclista, os treinos da equipe são geralmente constantes ao longo do ano, às vezes intensificados conforme a aproximação de provas, e o destaque da equipe está na versatilidade, enfrentando variados terrenos com alto nível de desempenho.

Jonas, presidente da equipe, é um exemplo da evolução trazida com a prática. Ao retomar as pedaladas, depois de anos sem competir, completou uma trilha de 48 quilômetros em três horas com muito esforço. Hoje, faz o mesmo percurso em 1h43min, e foi o primeiro colocado de sua categoria no 5º Desafio dos 100 Km, prova realizada em Balsa Nova — exemplo entre tantas outras competições.

Entre os desafios de 2015, estão o 1º GP de MTB Cadore Competições, que acontecerá em Rebouças no dia 22 deste mês, e a Prova Tiradentes de Ciclismo em União da Vitória (21 de abril) e Balsa Nova (1º de maio), além das oito etapas do Campeonato Metropolitano, que no último ano teve mais de 800 competidores inscritos.

A equipe se mantém aberta a novos participantes que se interessarem, independente do nível técnico, e se dispõe a dar orientações em relação ao equipamento e treinos. No bem humorado site da Mille (www.equipemille.com.br) é possível se informar, conhecer um pouco da trajetória do grupo e entrar em contato. Acima de tudo, prevalece o companheirismo, outra palavra-chave fundamental do esporte.

Fotos: Rosilma Kuiava

10960968_1539628409650935_696433087_o

 

 

Comentários