Uso de celular em sala de aula agora é proibido por lei

26 de setembro de 2014

Desafio dos educadores em controlar uso do aparelho durante a aula ganha o apoio de legislação estadual

DSC07911

Agora é lei. Está proibida a utilização de qualquer tipo de aparelho/equipamento eletrônico em sala de aula para fins não pedagógicos no Estado do Paraná. A proibição que antes se limitava às normas de algumas escolas e era bastante driblada pelos estudantes ganha amparo legal, para satisfação de muitos educadores.

A lei nº 18.118/2014 foi publicada no final de junho. Há muito tempo as instituições públicas de ensino vêm procurando maneiras de coibir o uso dos celulares, mp3, tablets e demais dispositivos eletrônicos em sala de aula. Segundo o texto original do Projeto de Lei nº 440/2013, de autoria do deputado Gilberto Ribeiro (PSB), os jovens do ensino fundamental e médio não possuem ainda capacidade para controlar o uso destes aparelhos, o que causa desvio de atenção no horário de aula, além do acesso a conteúdos inapropriados. Gilberto Ribeiro afirma que o projeto é fruto de conversas com pais e professores.

O apoio à determinação é praticamente uma unanimidade entre os educadores. “O problema realmente existe, e já era contemplado no regimento interno do Colégio. Mas agora os alunos entenderam o transtorno causado e que agora quem for flagrado utilizando o aparelho estará infringindo a lei, e não apenas a nossa norma”, comenta a diretora do Colégio Estadual Duque de Caxias, que vinha adotando a medida de recolher o aparelho e entrega-lo somente ao pai ou responsável pelo aluno. Agora, o aparelho ainda permanece retido por 15 dias. “Agora os alunos estão ficando mais conscientes e sabendo que o prejuízo maior é deles”.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação, cada escola pode decidir a melhor forma de lidar com os equipamentos eletrônicos, não havendo uma regra comum em todo o Estado.

Foto: Divulgação

Comentários