Grupo Passos Gaúchos leva o tradicionalismo a partir da dança

03 de junho de 2016

Última apresentação foi em Dionísio Cerqueira (SC), no final de semana

 

IMG-20160530-WA0022Fotos: Arquivo do grupo

 

No ritmo gaúcho e embalados pelos tradicionalismo, eles levam o nome de São Mateus do Sul para os eventos do gênero, e divulgam, por aqui, danças típicas do Sul. Este é o grupo Passos Gaúchos, que desde 2013 vem mostrando o seu trabalho na capital do xisto e outras cidades.  A última delas, visitada no dia 28 de maio, foi Dionísio Cerqueira (SC).

Na cidade da divisa entre o Brasil e a Argentina, o grupo foi recepcionado com carinho pelos munícipes e pelos formandos no curso de dança gaúcha de lá, que fizeram um café colonial para receber o grupo. A apresentação foi realizada no Centro de Eventos Municipal, onde havia alunos das cidades próximas, inclusive da Argentina, além de outros grupos Passos Gaúchos, de Campina Grande e de Araucária, que também fizeram suas apresentações.

“O baile foi incrível, e lotou o espaço, proporcionando uma apresentação emocionante”, contam alguns integrantes do grupo, que foram aplaudidos de pé após a apresentação.

Atualmente, o grupo Passos Gaúchos conta com 29 dançarinos, que afirmam formar uma equipe sólida e unida, fazendo os ensaios e apresentações com muito carinho pela cultura gaúcha. Sem fins lucrativos, mantém-se com recursos próprios. “Todo mundo vem colaborando junto para desenvolver o trabalho e realizar as desejadas viagens”, conta o primeiro patrão do grupo, Marcos Calixto. “Aceitei com orgulho a responsabilidade de ser patrão, pois sempre estava nos ensaios e bailes do grupo, e pela amizade que existe tudo se tornou mais fácil”. Além do patrão Marcos, a diretoria conta com os secretários Adauri Calixto e Fernando Ribas, com Marcia Chiqueto na Diretoria Financeira, José Ewerling na Relações Públicas e o com posteiro Emanuel Florz.

Os ensaios do Passos Gaúchos acontecem no Clube União Vila Prohmann, nas terças e sábados, às 19h30. Os integrantes também convidam os formados do Chote Afigurado para retornar e fazer parte do grupo para as próximas apresentações.

 

 

As danças

A apresentações do grupo Passos Gaúchos contam com trajes característicos e as danças têm origens e representações específicas. Conheça algumas delas, que foram mostradas na última apresentação do grupo:

 

Rancheira de Carreirinha

A rancheira foi muito popular no Uruguai e Argentina. Caracteriza-se pela “carreirinha”, que são passos de juntar. Nessa dança, a letra da música é um convite a bailar a rancheira. É uma versão pampeana da “Mazzurca”.

 

Chote inglês

Dança de salão difundida nas cidades brasileiras no final do século 19, por influência da cultura inglesa. Começou pelos centros urbanos, executada ao piano, e ganhou o interior já executado na gaita. Suas características dão a impressão de ser tema do ciclo dos palácios europeus. Como o Anu e a Quero-mana, divide-se em duas partes, a primeira, cerimoniosa, a segunda, um chote bem descontraído.

 

Sarrabalho

Tem origem na Ibéria. Trata-se de um sapateado, em que os dançarinos vão castanholando com os dedos, em pares soltos, com o homem parecendo perseguir a mulher. Certos bailes em Portugal, na fala do povo, são chamados de balho. Daí para a deturpação de cerra baile para Sarrabalho.

Comentários