Estudante vence concurso que possibilitará a transformação de um espaço de sua escola

22 de janeiro de 2016

Aluno da Escola Dr. Paulo Fortes criou brinquedo com proposta reciclável, pelo concurso Tirolzinho Transforma

 

escolaFoto: jornal ACONTECEU

 

Com uma proposta bastante criativa, Kauã Metka Juliano, de 9 anos, aluno da Escola Municipal Doutor Paulo Fortes, de São Mateus do Sul, levou a melhor entre estudantes de sua idade de todo o Paraná e foi o campeão do concurso de educação ambiental Tirolzinho Tranforma, que incentivou a reutilização de materiais propondo a criação de brinquedos recicláveis. Kauã usou caixas de leite para criar as “Patas de Dinossauro”, calçado que imita o aspecto das espécies extintas há milhões de anos.

Promovido pela Laticínios Tirol Ltda com patrocínio da SIG Combibloc do Brasil Ltda, o concurso envolveu alunos do segundo e terceiro ano do ensino fundamental das escolas do Paraná, incentivando a produção em sala de aula e buscando critérios como o uso de materiais reciclados, criatividade e funcionalidade. Dos trabalhos inscritos e enviados à organização, uma comissão julgadora interna selecionou os finalistas, que foram à votação popular. Aí começou o apoio da cidade pelo projeto de Kauã. “Aconteceu uma campanha muito grande, com professores, alunos e familiares, além das pessoas que divulgaram pelas redes sociais. Muita gente votou e possibilitou esse resultado”, conta a diretora da Escola, Adriana Deretti Ribeiro.

As “Patas de Dinossauro” de Kauã receberam o total de 1.497 votos. O resultado foi divulgado no dia 12 de janeiro e comemorado pela cidade. Como prêmio, Kauã recebeu uma bicicleta e uma mochila personalizada. Já sua escola vai receber uma transformação em um de seus ambientes, no valor de R$ 18 mil.

O próprio Kauã revela que essa não foi sua primeira empreitada na criação de brinquedos reciclados. “Já fazia vários outros brinquedos nas aulas de empreendedorismo e gostava muito”, conta. A proposta da vez teve o apoio da professora do terceiro ano, Márcia Bensoni Mizga. A mãe, Jéssica de Miranda, diz que não esperava que fossem tantos votos como ocorreu, e agradece a todos que colaboraram. “Foi um orgulho muito grande para nós, e também importante pelo fato de ele representar São Mateus e ainda participar de algo com uma mensagem tão positiva, que incentiva a reciclagem”, diz.

 

Planos para a escola

A direção da Escola Municipal Doutor Paulo Fortes adianta que, com o prêmio, tem em mente propor a criação de uma biblioteca e espaço de leitura para os alunos, que ainda não têm um local assim no ambiente escolar, mas deve aguardar o contato da organização do concurso para conferir se a proposta vai ao encontro dos requisitos do regulamento. Independentemente, Adriana considera o resultado uma grande conquista. “Ficamos muito contentes em poder participar e trabalhar esse tema em sala de aula. O projeto do Kauã foi muito criativo e bem feito, e o resultado foi ótimo para ele e para a escola”, comenta a diretora.

Comentários