Casa Familiar Rural realiza 2º Seminário de Agroecologia para jovens da agricultura familiar

25 de novembro de 2016

Com o tema “Juventude Rural: o cenário de organização de jovens e a construção de ação política”, seminário reuniu cerca de 150 pessoas

 

seminario-publico-1

 

Com informações e fotos CFR

No dia 17 de novembro, nas dependências do Clube de Empregados da Petrobras (Cepe), foi realizada a segunda edição do Seminário de Agroecologia da Casa Familiar Rural. O evento contou com a participação de 150 pessoas, entre jovens das escolas do campo, dos grêmios estudantis, da formação de docentes do município de São João do Triunfo e técnicos de instituições de apoio à agricultura. O encontro foi organizado pelo Projeto Saberes e Sabores do Campo, patrocinado pela Petrobras e Governo Federal.

De acordo com os organizadores, o seminário foi um momento de articulação e debate com os jovens estudantes, docentes da educação do campo, instituições parceiras (Emater-PR, Sicredi-SC/PR) e demais profissionais que atuam na educação e na agroecologia. As discussões abordaram a educação como um todo, incluindo as políticas públicas para a educação do campo e a atual situação política, que envolve a MP 246/16 — medida provisória que prevê alterações na estrutura do ensino médio.

Um ponto de destaque do Seminário foi a apresentação do palestrante e poeta João Belo, de Curitiba, que conduziu e preparou o público para as oficinas realizadas durante o dia, com os temas: sucessão familiar; gestão da propriedade e geração de renda; participação dos jovens de forma crítica na política; políticas públicas para a educação do campo; e associativismo e cooperativismo. Todas foram discutidas em plenária.

Segundo a professora Gisela Bueno Lazzari, que integra a equipe organizadora, o seminário foi pensado carinhosamente para os jovens, “que são os protagonistas no atual cenário político brasileiro”. A professora acrescenta ainda que “cabe à escola oportunizar espaços para ampliar a presença do jovem na esfera pública, tornando- se mais aberta para ouvir as demandas dos jovens, de modo a dar oportunidade para que possam se interessar por política e criar uma cultura de participação”.

O Seminário contou com várias apresentações culturais e artísticas. Entre elas, o Projeto Viola na Escola, apresentado pelos jovens da CFR. “Foi um orgulho podermos realizar esta atividade educativa, festiva e extremamente importante”, comenta a professora Sinara Adriana Soares, coordenadora do Projeto Sabores e Sabores do Campo. “A CFR entende a necessidade e a importância de uma articulação entre a escola e os saberes do homem do campo”. E finaliza: “Agradecemos a todos que, de uma forma ou de outra, contribuíram para o sucesso do evento”.

 

Comentários