Alunos quase ficam sem transporte escolar na volta às aulas

19 de fevereiro de 2016

Trabalhadores ameaçaram interromper o transporte por causa de atrasos no pagamento

 

DSC_0031Foto: jornal ACONTECEU

 

Mais uma vez, trabalhadores do transporte escolar de São Mateus do Sul ameaçaram paralisar as atividades, por causa de atrasos no pagamento de salários e benefícios. Desta vez, a mobilização envolveu cerca de 60 trabalhadores das empresas Emotur e Nizer Transportes, que quase interromperam o transporte nesta terça-feira (16), em plena semana de volta às aulas na rede municipal de ensino.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de União da Vitória, que representa também São Mateus, foi decidida em assembleia a paralisação por causa do atraso de dois meses de salário, vale-alimentação e do terço de férias. O não pagamento seria consequência do atraso nos repasses da Prefeitura para as empresas.

De acordo com o Sindicato, na sexta-feira (12), a Emotur conseguiu quitar as pendências, mas os trabalhadores da Nizer mantiveram a mobilização até segunda-feira (15), quando a Secretaria Municipal de Finanças repassaria os recursos. Apesar de as aulas começarem com os trabalhadores em estado de greve, a situação foi revertida no último momento com o pagamento dos atrasados.

Esta seria a primeira paralisação dos funcionários da Nizer Transportes, mas na Emotur já houve outras mobilizações.

O jornal ACONTECEU tentou entrar em contato com o secretário de Finanças do município, mas não teve sucesso até o fechamento desta edição. O vice-prefeito, Clóvis Distéfano, ficou de apurar a questão, mas também não conseguimos retorno até o fechamento.

Comentários