Nascer mulher é risco?

10 de junho de 2016

Atos revoltantes e repugnantes estão cada vez mais na mídia. Nossa sociedade está tão cauterizada que não percebe mais as pequenas atitudes que demonstram desrespeito à mulher. Muitas vezes penso, o que leva uma ou mais pessoas a cometer um crime tão horrível contra a mulher ou qualquer ser humano?

A mulher não é propriedade de ninguém. Nem do seu companheiro, marido ou de um desconhecido na rua que a olha vulgarmente dos pés à cabeça, assobia ou acha que pode tocá-la.

A maioria de nós já passou por isso e, por vergonha ou medo, acabamos nos calando. Mas isso tem que acabar! Mulheres, não acreditem que o papel de vocês é estarem marginalizadas. Não cantem canções que coloquem vocês em posições de meros objetos.

Quando você olha com malícia para uma mulher, quando a acha incapaz de fazer algo, você tira dela a integridade que Cristo deu a ela.

Vamos romper com a cultura de desvalorização da mulher. Não podemos ficar inertes, pois isso pode acontecer com você, comigo, com pessoas que nós amamos. E mesmo que não aconteça (que é nossa oração diária), devemos aprender a nos colocar no lugar das pessoas que ainda estão nessas situações

Percebi que o nosso silêncio para evitar discussões, chateações ou desentendimentos custa caro demais, muitas vezes até o preço de uma vida. Não podemos mais nos calar diante dessas situações, que são apenas algumas poucas das que, dia após dia, infelizmente, tendem a repetir-se…

 

 A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro.

Provérbios 31 :25

Cristina Veloso Andreacci
CRM 12570 Titulo de especialista em Ginecologia/Obstetrícia Titulo de especialista em Ultrassom Titulo de especialista em Medicina Fetal Competência pela Fetal Medicine Foundation de Londres Cemmefe.com.br Apoio TV Novo tempo Canal 10 local e Sky 14
cemeffe@gmail.com | http://cemmefe.com.br

Comentários