Histórias das fábricas de linho e de café

07 de novembro de 2014

Nos anos 30 e 40 funcionava em São Mateus do Sul a fábrica de linho Sociedade Fibra Americana Ltda – uma firma que comprava o cereal de pequenos produtores e os beneficiava, produzindo a matéria-prima para confecção de tecidos. A região, na vila Amaral, era inclusive chamada por alguns moradores de vila Telespark, onde residiam funcionários paulistas. Inclusive há uma história lamentável que envolveu a senhora Izaura Jacyszen, irmã do barbeiro Olando. Ela deixou a fábrica depois de trabalhar durante anos no estabelecimento, mas a empresa a manteve no quadro de funcionários para que ela treinasse os novatos. Porém, uma semana antes de seu casamento, um grave acidente nas máquinas fez com que ela perdesse um braço. Graças a Deus ela se recuperou e, tempos depois, o casamento saiu. Atualmente ela mora em Minas Gerais.

A outra foto traz uma imagem que lembra a cena de um faroeste, mas na verdade trata-se da empresa Café Leal, lá pelos idos dos anos 30. Era um armazém e fábrica de café, na Vargem Grande.

541nelson1

541nelson

José Nelson Chaves de Souza

jnelson.souza@gmail.com |

Comentários