Guilherme Kantor: o homem que implantou o transporte rodoviário em São Mateus

30 de janeiro de 2015

Republicação de coluna semanal publicada na versão impressa do jornal ACONTECEU entre 2009 e 2011

Não é à toa que a rodoviária de São Mateus do Sul leva o nome de Guilherme Kantor. Esta foi uma forma muito justa de homenagear o homem que implantou o transporte rodoviário na cidade, inaugurando em 1921 a primeira linha de um veículo motorizado, ligando São Mateus a Três Barras (SC).

Em 1938 haveria a segunda linha, com destino a Curitiba. Sabemos que, na época, era comum levar, junto com os passageiros, algumas ferramentas como cortadeira, foice e pá, para ajudar a abrir o caminho, caso fosse necessário. Se hoje reclamamos das más condições das pistas, imagine naquele tempo!

O combustível era produzido na usina de Roberto Angewicz, o Perna de Pau, com quem Kantor tinha grande amizade.

A empresa de transporte de Guilherme Kantor foi uma das primeiras alternativas para se deslocar até outras cidades sem o uso da navegação. Suas atividades foram até o ano de 1942, quando ele vendeu a companhia para a empresa Lapeana, depois adquirida pela Expresso Maringá.

foto6

Guilherme Kantor e o irmão em frente à jardineira, em Curitiba, preparando-se para o retorno a São Mateus do Sul

foto8

Parada estratégica na serra de São Luis do Purunã, para os passageiros esvaziarem a bexiga

foto7

Aspecto externo do veículo (fotos: acervo Casa da Memória)

Redação

jornalaconteceu@hotmail.com |

Comentários