E o mundo, como fica?

26 de agosto de 2016

Visitei Pompeia há oito anos. Do quarto do hotel podia ver o vulcão Vesúvio.

Pompeia não era tão importante ou famosa como Nápolis ou Misenum, mas se tornou um ícone da vida romana. A fertilidade do solo e as oportunidades de negócios e lazer fizeram com que a região fosse densamente povoada. A riqueza aumentou. A rua principal se chamava Via dell’Abbondanza, que significa Rua da Abundância. Com suas casas brilhantemente coloridas, os habitantes gostavam da exuberância da boa vida. O entretenimento fazia parte da rotina da cidade. Muitos passavam as horas da tarde nos banhos públicos. Porém, num instante, a pompa de Pompeia desapareceu. Data fatal: 24 de agosto do ano 79. Esse foi o dia em que o mundo acabou para os habitantes de Pompeia.

O Vesúvio tinha uma longa história vulcânica. E, antes da erupção, enviou recados. As grandes erupções vulcânicas são precedidas por vários sinais, como terremotos e emissões de gases. Esses fenômenos podem ser observados meses ou até anos antes. No dia 5 de fevereiro do ano 62, o Vesúvio deu os primeiros avisos de que estava acordando, quando um terremoto sacudiu a área. Sêneca escreveu que, entre outros efeitos calamitosos do evento, um misterioso gás venenoso havia matado um rebanho de centenas de ovelhas nos arredores. A partir do dia 20 de agosto de 79, houve uma série de tremores. Será que os pompeianos perceberam os sinais? Se perceberam, não os levaram a sério. Afinal, as coisas não haviam permanecido do mesmo jeito por mais de 700 anos?

Chegou o dia fatídico. O vulcão começou a cuspir cinzas e pedras a milhares de metros rumo ao céu. Uma densa nuvem de fumaça bloqueou o sol. Uma cascata de lavas cobriu o monte. O terror invadiu os corações. De uma hora para outra, Pompeia foi devastada. Destino não menos terrível teve Herculano, cidade bem menor, mas muito mais próspera, espécie de resort dos ricos.

Hoje, cerca de 2,5 milhões de pessoas visitam Pompeia a cada ano. Será que essas pessoas sabem que o mundo vai acabar de novo, em escala muito maior? Estão preparadas para um Vesúvio global? Você entende que, se não atender aos sinais, não estará mais protegido que os habitantes de Pompeia?

O dia do Senhor, que vem de forma súbita e inesperada, será marcado por sinais cósmicos. O planeta, tão maculado pelo pecado, terminará em escala bem maior do que foi Pompeia.

Parafraseando esse texto de lições para viver.

O dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será  2 Pedro 3: 10

Cristina Veloso Andreacci
CRM 12570 Titulo de especialista em Ginecologia/Obstetrícia Titulo de especialista em Ultrassom Titulo de especialista em Medicina Fetal Competência pela Fetal Medicine Foundation de Londres Cemmefe.com.br Apoio TV Novo tempo Canal 10 local e Sky 14
cemeffe@gmail.com | http://cemmefe.com.br

Comentários