Chopin, simplesmente um gênio desde sua infância

27 de fevereiro de 2015

Chopin nasceu em Żelazowa Wola, uma aldeia próxima a Sochaczew, na região de Mazóvia, que faz parte do Ducato de Varsóvia. Era filho de Mikołaj (Nicolas) Chopin (1771-1844), um francês de descendência polonesa distante, proveniente de Lorena, que adotou a Polônia como sua terra natal após imigrar em 1787. Nicolas casou-se com a pianista Tekla Justyna Krzyżanowska (1782-1868), uma mulher de família aristocrata, porém empobrecida.

De acordo com a família do compositor, Chopin nasceu em 1 de março de 1810. Foi batizado no dia 23 de abril do mesmo ano, na paróquia de Brochów, perto de Sochaczew, cerca de oito semanas após o seu nascimento, embora o seu certificado de batismo liste a sua data de nascimento como sendo em 22 de fevereiro de 1810, o que provavelmente foi um erro por parte do padre. Seus pais tiveram outros três filhos: Ludwika (em francês “Louise”, 1807-?), Izabella (1811-?) e Emilia (1812-1827). Frédéric foi seu segundo filho, e o único homem.

Em outubro de 1810, quando Frédéric tinha sete meses de idade, sua família mudou-se para Varsóvia, onde seu pai assumiu a posição de professor de língua e literatura francesa, em uma escola situada no Palácio Saxão. Sua família morou nas imediações do palácio.

Em 1817, seu pai tornou-se professor de francês no Liceu de Varsóvia, situado no Palácio Kazimierz, da Universidade de Varsóvia. Sua família viveu em um espaçoso apartamento no segundo piso de uma construção vizinha. Entre 1823 e 1826 o próprio Fryderyk frequentou o Liceu de Varsóvia.

A família — incluindo seu pai, professor de francês, falava polonês em casa. Chopin cresceu culturalmente no polonês e nunca atingiu igual domínio da língua francesa. Foi em Varsóvia que, no final de sua vida, ele literalmente deixou seu coração.

Era uma criança “aluada, pálida e sentimental”, dotada de um instinto musical quase tão agudo quanto o de Mozart, e uma habilidade para arremedar os outros, o que lhe teria assegurado um cargo de ator, e uma predisposição para perturbações pulmonares, indício de uma morte prematura.

Durante seus anos de escola, há rumores de que Chopin foi um talentoso retratista e mordaz escritor de cartas. Um professor ficou alegremente surpreso em saber que Chopin desenhou um magnífico retrato seu durante a aula. Durante suas férias no interior, em que se familiarizou com a música folclórica, as quais ele, mais tarde, refinaria em suas composições musicais ,Chopin escreveu cartas para casa parodiando o jornal de Varsóvia.

Em 1827, sua família mudou-se para os aposentos do Palácio Krasiński, hoje a Academia de Belas Artes (Akademia Sztuk Pięknych w Warszawie), na rua Krakowskie Przedmieście, número 5. Chopin morou ali até deixar Varsóvia, em 1830.

Assim, a partir dos sete meses de idade até sua partida de Varsóvia e da Polônia, com 20 anos, Chopin sempre viveu com sua família ou em um palácio ou em seus arredores.

O jovem Chopin recebeu suas primeiras aulas de piano de sua irmã mais velha, Ludwika, e foi posteriormente ensinado por sua mãe. Seu talento musical logo apareceu, ganhando em Varsóvia a reputação de “segundo Mozart”. Aos sete anos ele já era autor de duas polonesas (sol menor e si bemol maior); a primeira foi publicada no ateliê de gravuras do Padre Cybulski, diretor de uma escola de organistas e um dos poucos editores musicais da Polônia.

O prodígio foi destacado nos jornais de Varsóvia, e o “pequeno Chopin” tornou-se uma atração nos salões da aristocracia da capital. Ele também começou a dar concertos públicos para a caridade.

Diz-se que uma vez lhe foi perguntado sobre o que pensava que a plateia mais gostava nele; o garoto de sete anos de idade replicou: “a gola da minha camisa”. Ele apareceu pela primeira vez em público como pianista aos oito anos de idade.

Fonte-Hans Werner Wuest. Frédéric Chopin: Briefe und Zeitzeugnisse. Cologne:  2001.

Everaldo Karpinski Kotrich

eve-ko@hotmail.com |

Comentários