A Sereia de Varsóvia

17 de julho de 2015

Metade mulher e metade peixe, empunhando uma espada e um escudo nas mãos, é o símbolo do passado heroico da cidade e da sua energia de hoje. Existem centenas de versões na fonte da praça da Cidade Velha.

Conta-se, segundo a lenda, uma noite que o jovem pescador Wars lançou suas redes, e entrou nelas uma sereia. Ficou tão fascinado com a beleza e a voz da criatura, que a pediu em casamento. O seu amor fez com que a cauda da sereia se transformasse em pernas e ela adaptou o nome de Sawa.

Wars e Sawa viveram felizes para sempre nas margens do rio Vístula e a cidade que fundaram honra os seus dois nomes.

Também conta-se que a sereia vinha na direção de Varsóvia e parou na praça para descansar. Um rico comerciante a aprisionou por muito tempo e forçava-a a cantar para ele. Um camponês ouviu seu canto triste e pedido de socorro, e a libertou. Ela então disse ao camponês polaco: “Por ter me libertado, eu vou cuidar de você, sua família e dessa cidade para sempre”.

À primeira vista, hoje em dia é difícil descobrir algum romance nas margens de Vístula. Os varsovianos são muito orgulhosos da sua cidade, e os visitantes podem levar algum tempo até apreciarem todos os seus encantos.

Varsóvia esta no caminho para se tornar uma das maiores cidades da Europa. Graças aos elogios dos turistas, a fama da cidade foi se difundindo rapidamente. As pessoas afluem à capital da Polônia à procura de manifestações culturais.

 

images

Everaldo Karpinski Kotrich

eve-ko@hotmail.com |

Comentários