Xisto Agrícola volta a ganhar foco

26 de fevereiro de 2016

Projeto engavetado há anos prevê a utilização de subprodutos do xisto na agropecuária

868xisto-agrícolaFoto: Assessoria PMSMS

 

Com informações Assessoria PMSMS

Também como desdobramento da crise da Unidade de Industrialização da Xisto (SIX), o projeto Xisto Agrícola voltou a ganhar atenção. Discutido desde 2003, propõe a utilização dos subprodutos do xisto na agropecuária. De volta em foco, a proposta foi discutida com o secretário da Casa Civil do Paraná, Eduardo Sciarra, e com o presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Luiz Tarcísio Mossato Pinto, na semana passada.

A reunião contou com a presença do prefeito de São Mateus do Sul, Clovis Ledur; do vice, Clóvis Distéfano; do gerente-geral da SIX, José Alexandrino Machado; do deputado estadual Hussein Bakri; do presidente da Câmara Municipal; Enéas Melnisk; dos vereadores Omar Picheth e Antônio Wilson Waligurski (Bira); e de representantes da SIX e de empresas parceiras, que ouviram a garantia, por parte do secretário, de apoio do governo do Estado na proposta. Sciarra se comprometeu em participar de reuniões técnicas junto ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP), para que o projeto seja avaliado. “Os aspectos comerciais do projeto são muito positivos para o Estado”, adiantou.

A ideia do projeto é investir em pesquisas para a produção de fertilizantes, adubos e defensivos agrícolas a partir de subprodutos do xisto. Para isso, são necessárias licenças ambientais que garantam a sustentabilidade do projeto. “Como a agricultura familiar é muito intensa na nossa região, por meio dos subprodutos do xisto será possível baratear e render muito mais a produção desses agricultores”, argumentou o gerente da SIX. “Isso trará mais lucros e, consequentemente, mais investimentos para a região”.

 

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016