Você sabia? Parte do Imposto de Renda pode ser destinada a entidades locais

18 de novembro de 2016

É possível destinar até 6% do imposto, garantindo a doação até 31 de dezembro

 

dsc_0749Lar São Mateus é uma das entidades que podem ser beneficiadas (foto: Arquivo jornal ACONTECEU)

 

Destinar parte do Imposto de Renda devido a fundos e projetos sociais é uma boa forma de ajudar entidades assistenciais e ainda é algo que não pesa no bolso. Até o fim do ano-calendário 2016 — no dia 31 de dezembro — é possível garantir que 6% do imposto referente ao período seja revertido para causas nobres. Em São Mateus do Sul, seis entidades estão aptas a receber a doação.

Esta destinação não representa benefício fiscal, mas também não acresce em nada o imposto devido. Apenas reverte uma parte do valor, que ao invés de ir para o governo, é aplicado em projetos que podem ser acompanhados de perto pelos contribuintes e beneficiam a comunidade em que está inserido. A iniciativa foi tema de uma campanha proposta na Câmara Municipal de São Mateus do Sul, na última sessão, objetivando estimular pessoas físicas e jurídicas a terem esta atitude cidadã e solidária, ajudando a financiar ações que contribuem para a melhoria da qualidade de vida da comunidade.

Em São Mateus, é possível destinar essa porcentagem a seis instituições ligadas ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente — Adolescentro, Apae, Centro Espírita Manoel Figueira Netto, Fema, Lar São Mateus e as Vicentinas. Conforme levantamento da Câmara, quando a campanha foi feita pela primeira vez na cidade, em 2004, foram arrecadados aproximadamente R$ 10 mil, e no ano passado, o valor revertido às entidades pelo Imposto de Renda chegou a mais de R$ 240 mil. Estima-se que esse montante anual possa chegar a até R$ 500 mil se mais gente aderir.

Tal recurso tem feito a diferença para projetos como os do Lar São Mateus, entidade sem fins lucrativos que há 45 anos oferece atividades extraescolares para crianças de 5 a 10 anos. “As despesas sempre são maiores do que o que recebemos de subvenção, então esse dinheiro sempre faz a diferença”, comenta o presidente do Lar São Mateus, Sullivan de Oliveira. Além de ajudar em pequenas reformas, aquisições de equipamentos, materiais e coisas do gênero, o valor também permite colocar em prática ações que estão mudando a realidade dessas crianças. É o caso do coral, patrocinado pelo dinheiro do Imposto de Renda, que financia as aulas de canto e aquisição de instrumentos musicais. Segundo a entidade, um grande investimento social. “Podemos ver que a autoestima desses alunos melhorou, bem como a sociabilidade, além de descobrirmos vários talentos. Tudo isso graças ao recurso revertido do Imposto de Renda”, revela Sullivan. No dia 4 de dezembro, a comunidade poderá conferir de perto o resultado deste coral, que fará uma apresentação natalina nas sacadas do Hotel Dom Leopoldo, às 20h30. Mais detalhes você confere nas próximas edições.

 

Como destinar 

Para doar, o contribuinte deve fazer um previsão do imposto devido e, partir disso, calcular o valor que será destinado para entidades ou projetos sociais. Este limite de 6% pode ser calculado em programa no site da Receita Federal. Os recursos então podem ser destinados diretamente aos fundos e projetos incentivados até 31 de dezembro e o contribuinte deve informar a contribuição na declaração do ano seguinte. É importante guardar o comprovante e os dados do fundo beneficiado para isso. As entidades habilitadas podem prestar mais informações, bem como o seu contador.

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016