Situação da rodoviária desagrada usuários

18 de julho de 2014

Condições do espaço físico, principalmente, têm gerado críticas; segundo Prefeitura, há projeto em elaboração para reforma e estudo de novos procedimentos a serem implantados, porém, sem previsões

DSC_0591

Faz vários anos desde que o Terminal Rodoviário Guilherme Kantor recebeu sua última e mais evidente revitalização. Desde então, sua administração segue cumprindo seu funcionamento padrão, mas sem grandes atenções para a manutenção, o que vem desagradando quem utiliza o espaço. Entre banheiros sem cuidados, infiltração, má iluminação e falta de segurança, condições vem insatisfazendo quem está constantemente no local e quem está de passagem, e tem no terminal uma das poucas imagens da cidade.

“Pensamos que deve haver melhora, pois o serviço prestado pela rodoviária é, sem dúvida, extremamente importante”, opinam os comerciantes Cesar de Lima e Hermes Leal de Lima, que administram um restaurante no terminal, citando os problemas que observam diariamente. Segundo eles, os banheiros estão entre os principais problemas, quebrados e com mau cheiro, e um deles ainda é fechado depois das 18h, nos fins de semana e feriados, assim como as entradas do terminal na madrugada. Além disso, as instalações sofrem com goteiras e possuem infiltrações nas paredes, que são disfarçadas comumente com pintura.

Outros problemas observados por eles, e também por usuários e taxistas que optaram por não se identificar, dizem respeito à questão da segurança. Segundo eles, é frequente a presença de mendigos e pessoas alcoolizadas perturbando os usuários, e a iluminação externa é precária, assim como a qualidade do calçamento. “Os vereadores e o prefeito não usam o terminal normalmente, para avaliarem o que deve ser um cartão postal da cidade”, disse um dos usuários. “Falta presença constante da direção para resolver os problemas”, declaram os comerciantes citados no início da reportagem.

Além da questão estrutural e de segurança, ainda é contestada a parte logística, de organização. O terminal, possui diversas salas que deveriam ser alugadas para o comércio, mas são ocupadas como escritórios de órgãos públicos, o que acaba reduzindo o uso e a arrecadação da rodoviária, que não deixa de ser, também, um centro de comércio. Além disso, a área de embarque e desembarque é usada indiscriminadamente, por carros e descarregamento de mercadorias, por exemplo.

Direção

A administração do terminal rodoviário é de responsabilidade de Odair Afonso Ferreira, contratado como diretor de Transportes pela Prefeitura Municipal. O diretor, que se ocupa também como colaborador em programas de rádio, diz que atua em horário flexível, conforme acordado com a administração municipal, mas afirma que está disponível mais de oito horas diárias no local. Odair se esquivou de algumas das críticas, informando que já solicitou, por várias vezes, reformas e providências com relação aos banheiros e aos problemas de umidade, goteiras e iluminação, à administração central. “Alguns problemas estão relacionados ao pouco cuidado da população com o que é público. Um dos banheiros foi depredado em um final de semana, e o conserto já foi solicitado várias vezes. Tenho protocolados os pedidos. Além disso, existem diversas luminárias externas, novas, no almoxarifado, que foram adquiridas na administração anterior, mas que ainda não foram instaladas, apesar de eu já ter pedido”, diz. Odair também afirma que já solicitou vigias durante o dia, instalação de câmeras de segurança e melhorias na iluminação da praça e calçamento.

Ele informou ainda que um dos banheiros, que era pago tempos atrás, é fechado nos horários de menor movimento, para que não haja depredação, e disse que o terminal não é trancado à noite, mas apenas tem as portas encostadas pelo vigia para controlar o acesso andarilhos ou vândalos.

Possível reforma

A reportagem entrou em contato também com o secretário de Administração, Benedito Facini, que disse que tem deliberado algumas questões de melhorias na rodoviária, como padronizar as cobranças dos taxistas, e até em relação aos horários de ônibus. Disse que a Secretaria de Obras está elaborando um estudo para uma reforma geral na rodoviária, a ser executada em partes, para não parar as atividades do espaço. Segundo ele, o projeto incluirá não só o prédio, mas também a praça do terminal, e ainda instalações de sistemas de monitoramento por câmeras e avisos sonoros nas plataformas. Resta aguardar.

Fotos: jornal ACONTECEU

DSC_0287

DSC_0584

 

 

DSC_0577

Luminárias, que poderiam melhorar iluminação e segurança da área externa, estão guardadas no almoxarifado.

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016