Mau tempo interfere em algumas atividades de Páscoa em São Mateus

01 de abril de 2016

Procissões e apresentações previstas precisaram ser suspensas, mas data não passou em branco

 

1934432_923684431084164_7266434449733521554_nFoto: José Tezza

 

O clima não colaborou com as atividades de Páscoa em São Mateus do Sul, no último final de semana. Alguns dos eventos previstos para celebrar a Sexta-Feira Santa precisaram ser cancelados em função do tempo instável. Nas diversas paróquias da cidade, no entanto, a data não passou em branco.

Uma das atividades canceladas foi a tradicional procissão promovida pela Paróquia São Mateus, que parte todos os anos da Capela da vila Amaral até a Igreja Matriz São Mateus. Em vez da caminhada religiosa, os fiéis se concentraram para uma celebração diretamente na Igreja Matriz. Mais cedo, houve bênção de alimentos.

Na Colônia Iguaçu, a apresentação da Paixão de Cristo, que envolveu muitos moradores da região nos ensaios e preparação, também precisou ser cancelada, assim como a procissão, que sairia da vila Nepomuceno logo após celebração na Igreja Nossa Senhora Aparecida e Czestochowa, levando os fiéis até o Centro Polônico Marcelo Janowski (Cepom), na Colônia Iguaçu.

 

Paixão de Cristo

Um dos eventos de maior destaque na Semana Santa em São Mateus do Sul foi o espetáculo da Paixão de Cristo promovido pelo grupo Jovens Unidos em Cristo (JUC) e Paróquia São Mateus. As apresentações vêm se tornando uma tradição anual, que a cada edição evolui, desenvolvendo-se em diversos aspectos.

Segundo a organização, o ano ficou marcado por um salto no número de participantes diretos — de 80 para 130 pessoas —, e grande evolução na qualidade técnica a nível de iluminação e sonorização profissionais. O capricho na produção, o texto comovente e o envolvimento visível do elenco despertou o interesse de mais de 2 mil pessoas, que prestigiaram a peça ao longo das três apresentações. “Para nós, foi mais uma vez um sucesso. A repercussão também foi muito abrangente, pois nos dias seguintes às apresentações, houve muitas manifestações nas redes sociais e nos nossos telefones particulares”, revela o diretor geral da Paixão de Cristo, Douglas Lara.

Segundo ele, o espetáculo teve como objetivo a evangelização, sem visar lucros. Toda a arrecadação é direcionada diretamente para o pagamento das despesas — um investimento de cerca de R$ 22 mil para propiciar ao público uma encenação da qualidade que a organização busca.

A comissão organizadora da Paixão de Cristo deixa seus agradecimentos especiais: Paróquia São Mateus; padre Silvano Surmacz por todo o apoio de sempre; Grupo JUC, membros remanescentes do grupo Pau & Corda; Gerson de Souza (texto); Jairo Walter (diretor cenográfico); Fernando Wander (diretor de cena); e a todas as empresas e instituições que ajudaram de alguma forma. “A previsão para 2017 é que se façam duas apresentações, aqui em São Mateus, e também a tão esperada em União da Vitória”, adianta Douglas.

 

DSC_0279Foto: jornal ACONTECEU

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016