Infraestrutura é o maior desafio de São Mateus do Sul em relação ao bem-estar urbano

28 de outubro de 2016

Avaliação foi divulgada no Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros, instrumento para nortear políticas urbanas para o país

 

dsc_0238Foto: jornal ACONTECEU

 

Contribuir pela qualidade de vida de seus moradores a partir de uma boa infraestrutura urbana é um dos principais desafios do município de São Mateus do Sul no que diz respeito ao bem-estar urbano. É o que mostra o Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU-Municipal), formulado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) – Observatório das Metrópoles, para nortear políticas urbanas para o país.

O índice apresenta um levantamento inédito sobre as condições urbanas dos 5.565 municípios brasileiros, com resultados que variam de 0 a 1 — quanto mais próximo de 1, melhores são as condições urbanas. Todas as variáveis foram utilizadas a partir do Censo Demográfico de 2010, que, apesar da distância de seis anos entre a obtenção dos dados e a divulgação dos resultados, para o INCT ainda pode refletir as condições urbanas da maior parte dos municípios brasileiros, como são demonstrados por meio da atualização de alguns dos indicadores utilizados.

O IBEU-Municipal é composto por cinco dimensões: Mobilidade Urbana, Condições Ambientais Urbanas, Condições Habitacionais Urbanas, Atendimento de Serviços Coletivos Urbanos e Infraestrutura Urbana, cada uma com uma nota, e que juntas formam a posição dos municípios no ranking. São Mateus do Sul obteve IBEU 0,777, condição considerada Média em um parâmetro que vai de Muito Ruim a Muito Bom. No ranking nacional, o município é o 2817º colocado.

O pior resultado, de 0,409 na dimensão Infraestrutura Urbana, está relacionado a indicadores como iluminação pública, pavimentação, calçada, meio-fio/guia, bueiro ou boca de lobo, rampa para cadeirantes e logradouros, que podem possibilitar (quando da sua existência) melhor qualidade de vida para pessoas, estando relacionados com a acessibilidade, saúde e outras dimensões do bem-estar urbano.

No outro extremo, o município se saiu bem na dimensão Mobilidade Urbana, vantagem das cidades pequenas, com 0,973, nota concebida a partir do indicador de deslocamento casa-trabalho (tempo de deslocamento no trajeto de ida entre o domicílio de residência e o local de trabalho).

A microrregião ainda aparece no ranking com Antonio Olinto na posição nº 3842, com IBEU 0,736; e São João do Triunfo na posição nº 3932, com IBEU 0,732.

As dificuldades não são exclusividade de uma ou outra cidade. Os dados mostram que são grandes os problemas urbanos dos municípios brasileiros, e talvez o principal seja o da infraestrutura urbana, já que 91,5% dos municípios estão em níveis ruins e muito ruins. Outro grande desafio são os serviços coletivos urbanos (atendimento adequado de água, esgoto, energia e coleta de lixo), já que mais de 50% dos municípios apresentam condições ruins e muito ruins nessa dimensão.

 

sem-titulo-1

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016