Incepa vai parar por um mês

12 de agosto de 2016

Empresa confirmou paralisação temporária da fábrica de São Mateus devido aos altos níveis de estoque e queda nas vendas

 

IMG_8434Foto: jornal ACONTECEU

 

Após várias medidas de redução de custos, layoff e demissão de parte dos funcionários, a maré ruim enfrentada pela Incepa ainda não passou. Agora, toda a fábrica de São Mateus do Sul vai ser paralisada pelo período um mês, devido aos altos níveis de estoque e a queda nas vendas nos últimos meses.

A crise no setor de construção civil que impactou grandemente a indústria de revestimentos cerâmicos exigiu mais uma medida para reduzir a produção de pisos e porcelanatos, que acumulam-se sem saída na unidade são-mateuense. Em nota, a Incepa confirmou que toda a unidade precisará ser paralisada por um período de 30 dias a partir de 27 de agosto, retornando as atividades em 26 de setembro. “Todas as medidas tomadas pela empresa neste momento de crise econômica visam à manutenção dos postos de trabalho e o equilíbrio da produção com os níveis de estoque e não representam, de forma alguma, um possível encerramento das operações na cidade”, declarou. Conforme a empresa, a unidade de São Mateus do Sul é responsável pela produção de itens de alto valor agregado, que fazem parte da principal estratégia de mercado da Incepa.

Conforme informações do Sindicato do Trabalhadores nas Indústrias para Construção de Pisos, Azulejos, Refratários e Similares de Campo Largo e São Mateus do Sul (Sindipiso), uma média de 60 pessoas entrarão em férias coletivas e 220 terão licenças remuneradas. “A fábrica parada já é um prejuízo, mas é a solução para não haver mais demissões”, comenta o presidente do Sindipiso, Paulo Ferreira.

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016