Grupo de trabalho debate alternativas do Sindipetro para sustentabilidade da SIX

27 de maio de 2016

Além dos já discutidos projetos do lastro e Xisto Agrícola, entraram em pauta a termelétrica e otimização do centro de pesquisas

 

df2b81f966f5306494fb35669df1dc2e_L

 

Com informações Sindipetro PR/SC

O Grupo de Trabalho entre o Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro PR/SC) e a Petrobras, com mediação do Ministério de Minas e Energia, se reuniu na semana passada e também nesta semana, para tratar da sustentabilidade da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX). A novidade foi a participação de trabalhadores da SIX, especialistas no processo de mineração e processamento do xisto pirobetuminoso, que agregaram conteúdo às discussões com informações sobre a cadeia do xisto e subprodutos.

O foco foi no debate sobre as possibilidades de potencializar as operações da SIX, não apenas na continuidade da produção, mas principalmente na viabilização comercial e sustentabilidade da usina por meio de alternativas propostas pelo Sindipetro. No dia 14 de maio, foram levantadas propostas que já vêm sendo discutidas, como os estudos do projeto Xisto Agrícola, para produzir fertilizantes a partir do xisto, e o processamento de lastro, cuja capacidade já aumentou. Outro assunto foi a busca pelo reenquadramento do tipo de atividade da SIX perante a legislação tributária. Foi firmado o compromisso de rediscutir com os órgãos competentes e insistir na tese técnica, a fim de tentar reduzir custos.

Na avaliação do presidente do Sindipetro PR/SC, Mário Dal Zot, que representa a entidade no grupo de trabalho, a reunião foi bastante positiva no sentido de ampliar o debate técnico sobre a sustentabilidade do xisto. “Estamos otimistas porque os argumentos para aumentar a cadeia de produção do xisto, agregando valor aos subprodutos, estão cada vez mais fortalecidos e convincentes. Não queremos apenas a continuidade das operações, mas desenvolver cada vez mais os potenciais, viabilizando economicamente a SIX”.

Já nesta quarta-feira (25), na segunda reunião, o projeto da usina termelétrica voltou a ser comentado, como também uma alternativa, além do processamento de glicerina, potencialização da nafta de xisto, agentes rejuvenescedores de asfalto, impermeabilizante hidráulico, enxofre ventilado, entre outros. A otimização do Parque Tecnológico de Pesquisa e Desenvolvimento da SIX também esteve em debate.

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016