Falta de pavimentação aflige moradores do Jardim Santa Cruz e Vila Verde

21 de novembro de 2014

Esperança cresceu há dois anos, quando obras começaram a chegar às principais ruas; no entanto, trabalhos pararam repentinamente e nunca mais foram retomados

DSC_0905

A necessidade de vias pavimentadas não é exclusividade de um ou outro bairro específico de São Mateus do Sul. Mas o clima de frustração é grande para os moradores do Jardim Santa Cruz e Vila Verde, que esperam pela conclusão de uma obra interrompida há dois anos. Quando o asfalto começou a adentrar os bairros, as obras foram repentinamente paralisadas e, dois anos depois, o cenário é o mesmo.

O jornal ACONTECEU noticiou, no final de 2012, a paralisação das obras que aconteciam na região. Elas proviam de um projeto municipal com recursos próprios que previa asfaltamento de 2,5 quilômetros de via, entre ruas das vilas Verde, Palmeirinha, Bom Jesus e Jardim Santa Cruz, em um investimento total de quase R$ 1,5 milhão. Prosseguindo normalmente ao longo do ano, as obras pararam em outubro daquele ano, e tempos depois ainda era possível ver placas de sinalização e buracos abertos no Jardim Santa Cruz. “Lembro que houve um período de fortes chuvas, quando os operários paralisaram os trabalhos. Mas eles não voltaram mais, e então veio o período eleitoral. Nos sentimos prejudicados”, diz o comerciante Marcelo da Silva. Ele destaca a pavimentação da rua Davi Felipe Meira, acesso aos bairros, que parou pela metade. “Quando começam as casas, o asfalto termina”.

Para os moradores, o problema se agravou com o tempo, pois o crescimento dos bairros ampliou o movimento.  “As piores dificuldades são os buracos, fazendo na maioria das vezes os carros circularem na contramão, ocasionando um risco a outros motoristas”, conta a moradora Adeline Volochem. “É um problema quando chove, pois a água entra no terreno dos moradores e também aumenta os buracos. E quando o tempo está seco é um problema também, pois os muitos carros, motos e ônibus que circulam ocasionam muito pó para dentro das residências”.

Vilma Carvalho, integrante da Associação de Moradores da região, diz que a espera é grande e os contatos com o poder público foram inúmeros, desses dois anos para cá. “Não foi por falta de corrermos atrás. Mas é desanimador esperar, enquanto a situação só piora”, aponta. Segundo ela, há ocasiões em que pedras são despejadas nos trechos mais críticos, mas, sem serem assentadas o suficiente, não resolvem o problema, aumentam o desnível em relação às casas e formam depressões perigosas nas laterais.

Questionada sobre os problemas no Jardim Santa Cruz e vila Verde, a Prefeitura Municipal informou, por meio do secretário da Casa Civil, Djair Padilha, que já existe projeto e verba para a conclusão da pavimentação da rua Davi Felipe Meira, e que o asfaltamento da rua Moisés Santos Lima também já está com projeto pronto, aguardando recursos. A verba pode ser originar de emendas parlamentares, liberadas agora em dezembro.

Fotos: jornal ACONTECEU

DSC_0877

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016