Empresariado espera pela prometida revitalização da rua Ulisses Faria

20 de fevereiro de 2015

Projeto seria iniciado em outubro do ano passado para melhorar trafegabilidade da segunda principal rua da cidade

DSC_0373

Seis meses se passaram desde que a Prefeitura reuniu os empresários da rua Ulisses Faria para anunciar o projeto de revitalização da rua, que está entre as mais importantes de São Mateus do Sul, talvez atrás apenas da avenida Ozy Mendonça de Lima. A iniciativa, propondo novo asfalto, iluminação, calçadas e coleta de águas pluviais, agradou os proprietários dos empreendimentos do trecho, que há muito tempo se queixavam das condições da via. Contudo, o prazo previsto para a obra passou há alguns meses.

Entre os principais problemas da via estão o alagamento constante e o risco para os pedestres, que ficam vulneráveis em uma via de grande tráfego, mas sem local apropriado para a passagem de transeuntes. Quem ganha a vida com um negócio próprio na região, vê no comércio o impacto da qualidade da rua. “Muitos clientes reclamam, principalmente quando a água acumula e dificulta o acesso. Está um abandono”, descreve o empresário Osvaldo Vitonski Kotrick, da Vidraçaria Ideal. “A questão é a funcionalidade. Esta é uma rua importante, que dá acesso a muitos bairros e à rodovia, que tem muito movimento”, concorda Evaldo Koppe, sócio da Eletrônica Vídeo e Áudio, que reforça a concordância do empresariado local em construir devidamente os passeios, que ficam a cargo dos proprietários dos terrenos.

Durante apresentação do projeto, em agosto, foi destacado que a revitalização se originaria de recursos próprios do município, já destinados para a iniciativa. As calçadas de acordo com o novo padrão estabelecido no município viriam por último. Mas os proprietários seguem aguardando. “Foi tudo acordado, todos conheceram o projeto e concordaram. Só esperamos que ao menos as obras comecem. A previsão era de que até novembro estaria pronto”, comenta o empresário Julio Cesar, da empresa Zé das Máquinas.

Novo prazo

O jornal ACONTECEU procurou a Secretaria Municipal de Obras, que informou que a primeira etapa do processo — as obras de galerias pluviais — começa entre março e abril. Questionado sobre a passagem do prazo que criou expectativas nos empresários e moradores da região, o secretário Albari Rodrigues da Rosa disse que todos os serviços foram atrasados com o longo período de chuvas no fim do ano. A diminuição do orçamento municipal, segundo ele, não interferiu. “Adquirimos 400 manilhas e massa asfáltica para o recape. No máximo até abril começaremos a drenagem e posteriormente, vem o recape e meio-fio. Se tudo der certo, logo na sequência”, informou o secretário. As duas etapas podem chegar a um investimento estimado em R$ 300 mil.

A revitalização da Ulisses Faria abrange, neste momento, o trecho da ponte sobre o rio Canoas até o trevo de saída para União da Vitória. Estuda-se a retirada do canteiro central em outro trecho, e também a colocação de câmeras de vigilância, junto de projeto que abrangerá o centro.

Fotos: jornal ACONTECEU

DSC_0341

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016