Casal celebra casamento civil homoafetivo em São Mateus

06 de novembro de 2015

Juntos há quase 5 anos, Leandro e Lenon decidiram oficializar união

 

856CASAMENTO-GAYFoto: arquivo do casal

 

O “Dia do Sim” foi além dos 89 casais que oficializaram sua união em um casamento comunitário em São Mateus do Sul, no dia 30 de outubro. A data também marcou o casamento de Lenon Ribeiro e Leandro Pereira, agora Lenon Ribeiro Pereira e Leandro Pereira Ribeiro, os primeiros homens a oficializarem uma união homoafetiva em São Mateus do Sul.

Além da mesma profissão, os cabeleireiros já compartilhavam de um mesmo lar há quase cinco anos, e optaram este ano por tornar a relação oficial e acolhida pelos direitos legais do casamento. “Quisemos fortalecer nossa união e também mostrar às pessoas que somos um casal como qualquer outro, com uma vida comum e que temos também esse direito”, explica Leandro.

O casamento foi realizado no Cartório de Registro Civil de São Mateus do Sul e acompanhado por pessoas próximas ao casal. Lenon é são-mateuense e Leandro natural de Antonio Olinto, e ambos afirmam viver com tranquilidade em São Mateus, cidade que gostam, onde tem muitos amigos e são respeitados. “O preconceito infelizmente sempre vai existir. Todo mundo sofre algum tipo de preconceito”, comenta Lenon. “Mas acredito que hoje as pessoas estão com a cabeça mais aberta, e também conquistamos o nosso respeito, mostrando que não interferimos na vida de ninguém, não somos ameaça para ninguém. Não gostar é um direito, mas recriminar é ignorância”.

O casal revela ainda que pensa em futuramente adotar uma criança. “Mesmo indo contra o modelo regido pelo que impõe o Estatuto da Família, por exemplo, nos sentimos uma família”, declaram.

Leandro e Lenon são os primeiros homens a se casarem em cartório em São Mateus do Sul, mas não o primeiro casal. Em janeiro deste ano, Francieli Swiatowski Sawa e Karyn Sawa Swiatowski  foram as primeiras a legalizarem uma união homoafetiva no município. Segundo Francieli, foi uma decisão natural para elas, que vivem juntas há um ano e cinco meses. “Já morávamos juntas, achávamos que era justo. E um sonho nosso, como de muita gente”, conta.

No Brasil, o casamento gay é legalizado desde 2013, quando o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu que nenhum cartório em território brasileiro pode se recusar a realizar o casamento de pares homoafetivos.

Comentários

Leia também:

Prefeito, vice e vereadores tomam posse em Antonio Olinto

Posse em Antonio Olinto

02 de janeiro de 2017

sem-titulo-1

Retrospectiva 2016

23 de dezembro de 2016