Projeto desenvolvido na Apae de S.J. do Triunfo fortalece agricultura familiar

13 de novembro de 2015

Além da qualificação, as atividades do projeto incluem visitas domiciliares bimestrais, onde já é possível perceber resultados bastante positivos

 

DSC02384

 

Divulgação/Apae São João do Triunfo

A agricultura familiar — tipo de produção pautada pela sustentabilidade — vem ganhando cada vez mais espaço e importância nos debates sociais e ambientais. Esta atividade econômica tem papel fundamental para o crescimento e segurança alimentar da América Latina e do Caribe.  De acordo com relatório “Perspectivas da Agricultura e do Desenvolvimento Rural nas Américas 2014: uma visão para a América Latina e Caribe”, divulgado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), a agricultura familiar tem grande potencial para aumentar a oferta de alimentos nessa região, além de reduzir o desemprego, a pobreza e a desnutrição de populações mais vulneráveis das zonas rurais.

Considerando a relevância desse tipo de produção, a Apae de São João do Triunfo atua no fortalecimento da agricultura familiar, por meio do projeto “Cultivando e Incluindo Cidadãos”, que conta com o patrocínio da Petrobras e governo federal.

Além da qualificação dos alunos da Apae para cultivo de hortaliças e plantas ornamentais, as atividades do projeto incluem visitas domiciliares bimestrais, feitas por um técnico agrícola e uma assistente social. Nessas oportunidades, busca-se levar informações técnicas de agricultura, para que o cultivo de hortaliças também aconteça nas residências dos alunos, além de fortalecer os vínculos familiares.

“Os alunos têm assim a oportunidade de aplicar em suas próprias residências os conhecimentos adquiridos por meio do projeto, o que fortalece a agricultura familiar”, destaca a coordenadora do projeto, Francieli Trindade Amaral.

Durante as visitas, de acordo com a equipe técnica do projeto, é possível perceber que o trabalho já começa a ter resultados bastante positivos. Os próprios pais de alunos relatam ter iniciado o cultivo de hortaliças em suas casas, incentivados pelo fato de os filhos estarem inseridos no projeto. “É gratificante ver que as famílias dos alunos participantes estão adotando o cultivo de pequenas hortas em suas residências. Ainda que seja apenas para consumo próprio, esse já é um grande avanço”, complementa o técnico agrícola do projeto, Ederson Gabriel Prinz.

Comentários