Marinha reforça fiscalização de embarcações nos rios de São Mateus do Sul

24 de julho de 2015

Capitania dos Portos do Paraná passa a assumir fiscalização da região, com expectativa de intensificar ações de prevenção

 

visita-representantes-da-marinha-em-sao-mateus-do-sul

 

Foto e informações da Assessoria PMSMS

Uma equipe da Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) esteve em São Mateus do Sul na sexta-feira (17), acompanhada de representantes do Corpo de Bombeiros, para conversas com representantes do Município e reconhecimento de sua área de atuação. A CPPR, com sede em Paranaguá e comandada pelo CMG Renato Bericin Rodrigues da Silva, maior autoridade da Marinha no Estado, passa agora a assumir a fiscalização dos rios da região, antes pertencente à jurisdição de Capitania Fluvial do Rio Paraná (CFRP), órgão da Marinha do Brasil sediado em Foz do Iguaçu.

A mudança na área de abrangência das jurisdições foi estabelecida pelo Comando de Operações Navais da Marinha em abril desse ano e abrange ainda a integração de mais 45 municípios à jurisdição da CPPR, entre eles, Ponta Grossa, Lapa e Tibagi. Com a alteração, a expectativa é aumentar a fiscalização e os trabalhos de prevenção relacionados às embarcações que circulam pelos rios desses municípios.

Em São Mateus do Sul, a preocupação maior é com a situação da documentação dos serviços de balsas e dragas que operam no Município, além da habilitação de pilotos e presença de equipamentos de segurança em suas embarcações. “Nossa bandeira é a prevenção”, explica o capitão de Fragata José Aderaldo de Miranda Souza, da CPPR. “Temos a preocupação de ampliar a mentalidade marítima de todos os usuários da água. Nossa atuação será bastante didática, no sentido de orientar pilotos para que estejam habilitados, com itens de segurança e documentação em dia para garantir a segurança de todos”.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, José Ewerling, a atuação da Marinha reforça o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Prefeitura e em parceria com outros órgãos de fiscalização, como o Instituto Ambiental do Paraná (IAP). “É muito importante que tenhamos essa atuação da Marinha com a Prefeitura para que possamos fiscalizar as diferentes embarcações que atuam em nossa região. Dos trabalhos de exploração de areia aos serviços de transporte de passageiros, nós precisamos sempre saber se tudo está correto e se as licenças ambientais e a documentação estão em dia”.

Comentários