Jovens do meio rural recebem capacitação de equipe de agronomia da UEPG

07 de novembro de 2014

Atividades teóricas e práticas trataram de sistemas sustentáveis de produção agrícola, técnicas de geoprocessamento e legislação ambiental

FOTO-2

Nos dias 22 e 23 de outubro, a equipe do Laboratório de Mecanização Agrícola (Lama), do curso de Agronomia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), realizou o Módulo do Curso de Capacitação de Jovens em Técnicas de Desenvolvimento Rural em São Mateus do Sul. A atividade foi feita com alunos do 1º ano da Casa Familiar Rural, e teve por objetivo levar conhecimentos sobre adequação ambiental e de geoprocessamento.

O curso contou com a presença de 23 alunos, que tiveram a oportunidade de participar de atividades teóricas e práticas. No primeiro dia, foram realizadas aulas e discussões sobre sistemas sustentáveis de produção agrícola, que culminaram na semeadura de milho crioulo pelos alunos, consorciada com a erva-mate. Neste momento, os estudantes relataram experiências com a agricultura familiar, e exaltaram sua importância. “A troca de saberes é um momento de suma importância pela possibilidade de socializar as informações técnico-científicas com os jovens”, comenta o engenheiro agrônomo Manuel Hugo Delafoulhouze.

No mesmo local, com os alunos divididos em grupos, foi realizada a capacitação no uso de técnicas de geoprocessamento e manipulação de receptores de sinais de satélites do sistema GPS. Foi feito o levantamento dos limites de uma propriedade agrícola, e foram observados os aspectos requeridos pela legislação ambiental vigente.

No segundo dia, tratou-se da importância da conservação dos recursos água e solo, o que levou a discussão da legislação ambiental. As atividades do segundo dia foram ministradas pelo engenheiro agrônomo Eduardo Lebarbenchon de Miranda e pelo geógrafo Joel Zubek.

A Casa Familiar Rural de São Mateus do Sul tem sido parceira dos trabalhos desenvolvidos pelo Lama e possui como meta o preparo de jovens, oriundos do meio rural, em técnicas sustentáveis de produção visando aumentar a perspectiva de permanência no meio rural e garantir a sucessão na agricultura familiar. “O contato com a universidade serve para oxigenar a discussão, além de mostrar perspectivas técnicas aos jovens”, relata a professora da CFR, Gisela Bueno Lazzari.

O módulo foi possível graças às ações do projeto Entre Rios, patrocinado pela Petrobras (apoio FAUEPG/UEPG), e do Projeto Capacitação dos Jovens Rurais em Técnicas de Desenvolvimento Rural Sustentável e Regularização Ambiental em Propriedades de Base Familiar, financiado pelo Tropical Forest Conservation Act/Fundo Brasileiro para Biodiversidade (TFCA/Funbio).

Foto: Kássio Okuyama

Comentários