Descarte de lixo próximo ao rio revolta moradores e põe autoridades em alerta

27 de maio de 2016

DSC_0853Fotos: jornal ACONTECEU 

 

Esta situação já foi mostrada no ACONTECEU semanas atrás, mas o descaso dos responsáveis pela irregularidade continua. Grande volume de lixo vem sendo descartado de forma contínua nas margens do rio Iguaçu. A cara-de-pau de tentar esconder os resíduos no matagal, próximo à ponte, na região da Usina Velha, colabora por aumentar a revolta dos moradores e colocar as autoridades em alerta.

O curioso é que o tipo de lixo é sempre o mesmo — copos, pratos e talheres de plástico, guardanapos e garrafas pet —, o que sugere que o responsável pelo ato possa ser alguma empresa de promoção ou estabelecimento de eventos. “É preciso levantar quem está fazendo isso, pois o lixo está sempre lá, e é sempre o mesmo tipo de lixo”, comenta Carlos Wisniewski, que costuma fazer caminhada pela região e sempre avista os resíduos no mesmo local. “Todo ano são realizados mutirões de limpeza do rio, e ver essas coisas nos deixa triste”. A situação já havia sido levantada por Nelson Chaves de Souza semanas atrás, indignado pelo descaso. “Parece que esta pessoa está brincando conosco”, declara. Tanto Nelson como Carlos já recolheram por conta própria o lixo e comunicaram as autoridades, mas o problema persiste.

Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente disse que tem conhecimento da situação devido a várias denúncias e que já fez, por várias vezes, a remoção dos resíduos, mas o crime ambiental continua. “Estamos colocando a equipe para recolher e também vasculhar o material em busca de alguma pista que leve aos responsáveis. Algumas suspeitas apareceram, mas estamos tentando fazer um flagrante para então responsabilizar e multar os autores”, diz o secretário José Ewerling.

 

Risco no Canoas

Outra atitude inconsequente que prejudica o meio ambiente e pode colocar em risco a região em questão é a insistência em descartar lixo no leito e nas margens do Rio Canoas. A região do braço do Canoas, na vila Prohmann, segue recebendo lixo continuadamente. Esta semana, nossa reportagem encontrou um sofá jogado junto às margens. Vale lembrar que a região historicamente sofre com o transbordamento do rio em períodos de chuva intensa, atingindo várias casas. “Basta uma chuva com ventos fortes para que esse sofá caia na água e vá para os tubos, aumentando o risco de transbordamento”, comenta Ewerling.

Somente o serviço de recolher os lixos seguidamente não basta. Além da conscientização para que a comunidade não faça mais isso, denúncias são sempre importantes para ajudar a responsabilizar e intimidar os autores, colaborando para interromper esse ciclo de poluição. Denúncias e informações podem ser feitas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pelo telefone 3912 7012, pelo email smmasms@gmail.com ou diretamente junto ao Chalé do Produtor, na Praça do Iguaçu.

 

DSC_0336

Comentários